Homens: Reposição hormonal vira alternativa para aumentar vitalidade a partir dos 40 anos

design_sem_nome_gkg8lsZ_widelg

É a partir dos 40 anos que os homens começam a perder cerca de 1% de testosterona ao ano. Responsável, principalmente, pela produção de massa muscular e libido, o hormônio começou a ser procurado pelo “quarentões” mais ligados à saúde e estética. Sendo assim, o método da reposição hormonal virou alternativa para aumentar vitalidade de forma sintética.

Os casos que ganharam notoriedade foram os dos atores Carlos CasagrandeRaul Gazolla e Kadu Moliterno, de 54, 67 e 70 anos, respectivamente. Os três atores passaram pelo procedimento de reposição hormonal e exibem corpos bonitos, mas regrados a série de treinos e práticas de esportes.

Existem três principais formas de repor a testosterona. Por via oral, ingerindo o medicamento como comprimido; com o uso de adesivos ou gel na pele, sendo chamada de transdérmica, sendo mais segura e barata; além da forma injetável, com aplicações sendo feitas a cada 15 dias.

No entanto, a reposição hormonal não é aconselhada para qualquer homem a partir dos 40 anos. A necessidade de usar o método deve ter um diagnóstico médico prévio, em um homem que já tenha a deficiência da testosterona.

Ainda há a possibilidade do homem ter efeitos colaterais de acordo com as doses tomadas ou aplicadas, com as principais características sendo mudança de humor, maior agressividade, surgimento de acne e queda de cabelo.

BNews

OUTRAS NOTÍCIAS