Homem morre de leptospirose em Feira de Santana

novo-projeto-100-

Um homem de 55 anos morreu vítima de leptospirose, doença transmitida pela urina do rato, na cidade de Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (22) pela Secretaria Municipal de Saúde.

Segundo a Vigilância Epidemiológica de Feira de Santana, a vítima contraiu a doença na casa onde morava, no bairro de Limoeiro. Ele apresentou os primeiros sintomas no dia 15 de fevereiro e morreu no Hospital Instituto Couto Maia no dia 1º de março.

Ao ter conhecimento do caso, a equipe de saúde da Vigilância Epidemiológica realizou a notificação e investigação, adotou as medidas de prevenção e controle na residência do paciente, além do rastreamento de casos suspeitos na região.

A SMS explicou que os casos são registrados conforme a ficha de notificação, atestado de óbito e resultado positivo do exame chegam à Vigilância.

Como medidas de prevenção, os agentes de endemia visitaram as residências dos moradores do bairro do Limoeiro para realização de controle e prevenção nesta quarta.

 

Doença

A leptospirose é uma doença causada pela bactéria Leptospira, que usa alguns animais, principalmente roedores, como hospedeiros. A doença é transmitida para os seres humanos pela exposição direta ou indireta ao xixi desses animais. A bactéria invade o organismo através de pequenas feridas na pele, nas mucosas ou em membros que ficam imersos em água contaminada.

Essa doença infecciosa febril aguda pode se manifestar de forma branda, mas há pacientes que evoluem para formas graves. A fase precoce dura aproximadamente de três a sete dias e, geralmente, caracteriza-se pelo aparecimento repentino de febre, acompanhada de dor de cabeça, dor muscular, anorexia, náuseas e vômitos.

Na fase mais grave, o paciente pode apresentar icterícia – com a cor da pele ficando amarelada – insuficiência renal e hemorragia.

 

Cuidados

 

 

  • Evitar o contato com água ou lama de enchentes ou esgotos. Impeça que crianças nadem ou brinquem nesses locais, que podem estar contaminados pela urina dos ratos;
  • Para desinfetar áreas atingidas por lama ou água da enchente, lave pisos, paredes e bancadas com água sanitária, na proporção de 2 xícaras de chá (400ml) desse produto para um balde de 20 litros de água, deixando agir por 15 minutos;
  • Tenha cuidado com os alimentos que tiveram contato com água de enchente. Alguns devem ser jogados fora, outros precisam de tratamento especial nestas situações;
  • Mantenha os terrenos baldios e as margens de córregos limpos e capinados. Evite entulhos e acúmulo de objetos nos quintais e nas telhas;
  • Limpe a caixa d’água regularmente.

G1 BAHIA

 

OUTRAS NOTÍCIAS