Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Hemoba celebra Dia da Hemofilia com programação especial

Hemoba celebra Dia da Hemofilia com programação especial

Hemoba 1

Em comemoração ao Dia Mundial da Hemofilia, celebrado no dia 17 de abril, a Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) promoveu atividades educativas e um tratamento de beleza para pacientes nesta terça-feira (18). A ação buscou estimular a integração com as famílias dos atendidos no ambulatório da instituição, localizada na ladeira do Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador. O dia também serve como uma oportunidade de levar para a população mais esclarecimentos sobre a doença.

De acordo com a assistente social da Hemoba, Larissa França, além de celebrar a data, a iniciativa tem um foco social. “Estamos comemorando o dia com um tratamento de beleza, com apoio do Instituto Embelleze, para elevar a autoestima dos pacientes. Também vamos fazer um passeio turístico por Salvador. Nosso objetivo é promover cultura e carinho para essas pessoas e estimular um cotidiano normal. Os hemofílicos não estão limitados; eles podem fazer tudo, podem passear, sair e conhecer a cidade”.

A hemofilia é uma alteração genética hereditária rara, que faz com que o portador sangre com facilidade por falta de um fator de coagulação no sangue. Principal sintoma da patologia, o sangramento ocorre com maior frequência em joelhos, cotovelos, tornozelos, outras articulações e músculos. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil tem mais de 12 mil hemofílicos.

Tratamento

A Hemoba atende cerca de 850 pacientes de todo o estado. É o caso de João Vitor Pereira, 14 anos, que viaja de Irecê até Salvador para receber o tratamento. “Eu tenho uma vida normal. Só preciso tomar o medicamento e ter cuidado para não me machucar. Faço tudo, me divirto com meus amigos normalmente”. A mãe do adolescente, Vaneide Pereira, celebra a evolução do filho. “Desde que ele começou o tratamento aqui, ele está ótimo. Eu fico muito feliz com essa melhora”.

João Vitor e Vaneide Pereira (1)

A fundação oferece medicação de forma gratuita para os portadores de hemofilia. De acordo com a coordenadora do ambulatório da instituição, Larissa Rocha, o tratamento é multidisciplinar. “São serviços de odontologia, enfermagem e fisioterapia, que nos dão suporte com esses pacientes para tratar alterações na articulação por conta dos sangramentos repetitivos. Além dos serviços, que estão disponíveis durante toda a semana, oferecemos atendimento 24 horas por dia com profissionais de saúde para orientar sobre como proceder em caso de acidentes”.

Foto | Carol Garcia/GOVBA

OUTRAS NOTÍCIAS