Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Gravações mostram críticas de atual ministro da Transparência à Operação Lava Jato

Gravações mostram críticas de atual ministro da Transparência à Operação Lava Jato

IMAGEM_NOTICIA_5 (1)

A gravação de uma conversa com Fabiano Silveira, atual ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, mostra críticas do chefe da pasta à condução da Operação Lava Jato. O áudio divulgado pela TV Globo neste domingo (29) também indica que ele deu conselhos aos investigados. A gravação aconteceu no último dia 24 de fevereiro por Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, na casa do presidente do Senado, Renan Calheiros, que também participou da conversa. Fabiano reclama da Procuradoria-Geral da República (PGR) ao dizer que Rodrigo Janot e os demais procuradores “estão perdidos”. Em um trecho eles discutem um inquérito que Renan responde no Supremo Tribunal Federal (STF).

O parlamentar se refere a um recibo e diz que está “preocupado”. Em seguida Fabiano sugere: “A única ressalva que eu faria é a seguinte: tá entregando já a sua versão pros caras da… PGR, né. Entendeu? Presidente, porque tem uns detalhes aqui que eles… (inaudível) Eles não terão condição, mas quando você coloca aqui, eles vão querer rebater os detalhes que colocou. (inaudível)”.

O atual ministro era conselheiro no Conselho Nacional de Justiça por indicação de Renan até ser chamado pelo presidente interino, Michel Temer, para chefiar o Ministério da Transparência. O órgão foi criado pela nova gestão no lugar da antiga Controladoria-Geral da União (CGU).

De acordo com a TV Globo, Fabiano consultou integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato para buscar informações sobre inquéritos contra Renan. Em uma conversa posterior, no dia 11 de março, Renan comenta com Sérgio Machado que procuradores não teriam encontrado nada contra ele. “Ele disse ao Fabiano: ‘Ó, o Renan… Se o Renan tiver feito alguma coisa que eu não sei… Mas esse cara, p…, é um gênio. Porque nós não achamos nada'”, comemorou.

OUTRAS NOTÍCIAS