Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Gratidão que transborda

Gratidão que transborda

Tu és o meu Deus; graças Te darei! Ó meu Deus, eu Te exaltarei! Salmo 118:28

Na vida acontecem coisas boas e ruins. Deveríamos agradecer a Deus em todas as ocasiões? Sim, devemos! O cristão agradece mesmo quando as coisas vão mal porque acredita que tudo, em algum momento, pode se transformar em bênção espiritual.

O apóstolo Paulo escreveu: “Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: Alegrem-se!” (Fp 4:4). Nas Escrituras, palavras como alegria, júbilo e regozijo aparecem centenas de vezes, o que nos leva a crer que a Bíblia é um livro sobre alegria. Será que foi fácil para Paulo afirmar que devemos ser alegres? Possivelmente não, se considerarmos que ele estava preso em Roma quando fez essa afirmação.

Assim, mesmo quando as coisas vão mal há motivo de alegria por parte do cristão, porque essa é a natureza de seu coração transformado por Cristo. Outra razão pela qual o cristão é agradecido, mesmo quando passa por dificuldades, é o grande desejo que carrega em sua vida: viver no Céu. O propósito final de estar com Cristo, de caminhar a Seu lado, é tão motivador que o cristão fica alegre e agradecido até pelas provações.

Em seu livro, Tiago afirmou: “Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma” (Tg 1:2-4). Estranha reação! O autor bíblico não está ressaltando as aflições nem as provações, mas o resultado final disso: a paciência, que não tem outra finalidade senão o desenvolvimento do caráter cristão. Deus quer que O reconheçamos como soberano em todas as circunstâncias. Só quem tem um coração transformado se mantém alegre, louva, reconhece e agradece é capaz de adorar em todas as situações.

OUTRAS NOTÍCIAS