Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Governo baiano e setor produtivo discutem pacto para fomentar economia no interior; Estado aposta em Polo Agroindustrial

Governo baiano e setor produtivo discutem pacto para fomentar economia no interior; Estado aposta em Polo Agroindustrial

O Polo Agroindustrial e Bioenergético do Médio São Francisco é uma das apostas que o governo da Bahia colocou diante representantes do setor produtivo, em reunião nesta segunda-feira (19), para o desenvolvimento econômico do interior do Estado. O Polo entra em operação no segundo semestre deste ano e deve gerar 3,5 mil empregos em Muquém do São Francisco.

O encontro desta segunda, conduzido pelo vice-governador João Leão, secretário do Planejamento, João Leão, iniciou as tratativas para a formatação de um pacto para o desenvolvimento regional da Bahia, integrando o governo estadual e as federações dos diversos setores da economia. A Federação das Indústrias (Fieb), Federação da Agricultura (Faeb), Fecomércio e Sebrae vão compor um grupo de trabalho com as pastas estaduais do Planejamento, Desenvolvimento Econômico, Educação e Agricultura para viabilizar projetos no interior do estado.

“O ponto de partida é o Polo Agroindustrial e Bioenergético do Médio São Francisco e a Fazenda Escola Modelo, em implantação no município de Barra, e o projeto CIMATEC Sertão. Esse comitê multidisciplinar vai debater um ponto de convergência para efetivação de um projeto que integre os setores agro, indústria e serviços para capacitar mão de obra, atrair novos investimentos e gerar emprego para o povo do interior baiano”, afirmou o vice-governador João Leão.

“O polo agrícola de Barra é o novo polo de desenvolvimento agropecuário da Bahia, que tem um potencial extraordinário na cana-de-açúcar, na fruticultura, nos grãos e nada melhor do que uma escola onde todos os setores produtivos estejam envolvidos para buscar um ponto de convergência de uma gestão eficiente e um planejamento sustentável de funcionamento dessa escola, para que através da qualificação e da capacitação possa ajudar na geração de emprego e renda”, destacou o presidente da Federação da agricultura e Pecuária da Bahia (Faeb), Humberto Miranda.

O secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Nelson Leal, lembrou de outros investimentos estruturantes que vão ajudar a alavancar o desenvolvimento no estado, como o início das obras da ponte Salvador Itaparica, a conclusão da Ferrovia Oeste Leste (Fiol) e o Polo Agroindustrial. “Temos o tripé econômico que vai transformar a Bahia numa locomotiva da economia brasileira. Esse desenvolvimento só será possível dialogando, planejando e trabalhando conjuntamente com diversos setores. E demos esse passo hoje com a realização desta reunião”.

O secretário estadual de Agricultura João Carlos Oliveira classificou como “de extrema importância” a iniciativa de pensar o desenvolvimento regional a partir de uma “construção coletiva” em sintonia com o trabalho feito na Seagri.

O encontro contou com a presença dos presidentes da Fieb, Ricardo Alban e da Fecomércio, Carlos Andrade, do diretor superintendente do Sebrae, Jorge Khoury, além do diretor de Tecnologia e Inovação do CIMATEC, Leone Peter Andrade e do superintendente da Educação Profissional e Tecnológica da SEC, Ezequiel Westphal.

Informações: BNews

OUTRAS NOTÍCIAS