Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Geilson destaca que se dedicou de corpo e alma a campanha de Colbert: ‘muito mais do que na minha’

Geilson destaca que se dedicou de corpo e alma a campanha de Colbert: ‘muito mais do que na minha’

Após derrota no primeiro turno das eleições municipais, o deputado estadual e candidato a prefeito de Feira de Santana Carlos Geilson (Podemos) anunciou retorno ao grupo de origem e apoio ao atual prefeito e, até então, candidato a prefeito de Feira no segundo turno Colbert Martins Filho (MDB).

Com o resultado do pleito que garantiu a reeleição de Colbert, neste domingo (29), o deputado conversou com a nossa reportagem e ressaltou que se dedicou de ‘corpo e alma’ a campanha de Colbert.

‘Me dediquei muito mais do que fiz na minha, porque na minha, eu enfrentei as dificuldades de uma campanha sem recursos e na campanha agora, eu tive todo o tempo necessário para visitar os amigos, pedir votos, e sempre ouvia: Geilson, se é bom pra você, nós vamos votar em Colbert. E eu fiz esse trabalho de convencimento. É uma vitória maiúscula de José Ronaldo, sem dúvida, mostrou que realmente é o grande líder político da cidade e nós temos que tirar o chapéu’, afirma.

O anúncio de apoio ao prefeito e retorno ao grupo liderado pelo ex-prefeito José Ronaldo de Carvalho aconteceu no último dia 19 de novembro. A data, de acordo com Geilson, ficará marcada para sempre em sua história.

‘Quando eu me dirigi ao local que estava marcado para fazer o anúncio de apoio a Colbert, entro no recinto e me deparo com a recepção calorosa de tantos amigos que me afastei por determinado período, mas que estavam ansiosos pelos meu retorno. Como um bom filho que volta a sua casa, me lembrei daquela música do Roberto Carlos: eu voltei, e agora para ficar porque aqui é o meu lugar’, pontua.

O deputado destaca ainda que, no primeiro turno, Colbert tinha uma rejeição alta, ficando atrás do deputado federal Zé Neto no resultado que os levou para o segundo turno, mas os apoios o ajudaram no segundo turno.

‘Para quem está no poder, essa rejeição é até natural porque você acaba tomando decisões que desagradam, mas no segundo turno, houve uma convergência. Arimateia anunciou apoio a ele, no outro dia, nós anunciamos, e o jogo já estava com Colbert, ele havia tirado os votos e passado a frente, o trabalho estava feito’, relata.

Com informações do repórter Joaquim Neto

OUTRAS NOTÍCIAS