Futura secretária-executiva do Ministério da Educação afirma que melhoria na educação básica será prioridade

image_processing20220727-4411-jtwh0j

A governadora do Ceará e futura secretária-executiva do Ministério da Educação, Izolda Cela, afirmou nesta quarta-feira (28), em entrevista à TV Verdes Mares, que a pasta deve tratar uma melhoria na educação básica como prioridade, a partir de 1º de janeiro.

Conforme Izolda, dados apontam para uma “situação alarmante” no país, com alunos que não conseguem se alfabetizar.

“Eu não tenho dúvida de que uma das prioridades é a melhorar a educação básica, as crianças nos Brasil não estão se alfabetizando, especialmente depois da pandemia, nós temos números alarmantes. A sociedade precisa compreender melhor isso, o que significa uma escola pública, que atende em torno de 86% das crianças e jovens do Brasil”, afirmou.

“Qual a chance a gente tem de melhorar a economia, de sair dessa condição de desigualdade, de elevar renda? Qual é a condição com uma escola que gera fracasso?”, questionou.

Izolda foi anunciada na terça-feira (27) como a número 2 do MEC por Camilo Santana, que deve assumir a titularidade da pasta em 1º de janeiro.

Aliança com estados e municípios

Foto: Fabiane de Paula/SVM

A futura secretária-executiva afirmou que pretende montar uma rede de engajamento com governos estaduais e municipais, a exemplo da parceria que ocorre entre o Governo do Ceará e os municípios cearenses.

Conforme Izolda, a ideia é fornecer a estados e municípios orientação para governança e traçar metas na educação. “Temos que trabalhar a questão da governança, não é só a recompensa. Tem que ter agenda, tem que ter mapa de navegação para que as gestões possam se organizar em função de obter resultado.”

“O próprio Fundep [Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa], o novo modelo, ele já considera esse comprometimento, já faz uma indução para que os estados se comprometam com esse repasse para municípios”, completou.

 

 

OUTRAS NOTÍCIAS