Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

“Funcionários tiveram que ser “importados”: Covid avança dentro de empresas em Feira de Santana, diz infectologista

“Funcionários tiveram que ser “importados”: Covid avança dentro de empresas em Feira de Santana, diz infectologista

A covid-19 avança entre as empresas em Feira de Santana. A constatação é da infectologista Melissa Falcão, coordenadora do Comitê de Combate à Covid em Feira de Santana, durante coletiva de imprensa, online, nesta terça-feira (22).

Segundo Melissa, existe caso de empresa ter que trazer funcionários de fora de Feira de Santana para não parar as atividades, devido à infecção coletiva de trabalhadores. “Existe um certo relaxamento em algumas empresas. Funcionários que retiram a máscara e, assintomáticos, acabam disseminando o vírus entre os colegas”, explica Melissa Falcão, sem citar nomes de empresas.

NÚMEROS DA COVID EM FEIRA

Feira está com 11,05% da população vacinada com as duas doses; Salvador tem 14,21%; Bahia, 9,78%; e Brasil, 11,43%. Dados da Sesab e do Ministério da Saúde.

O Município está com uma taxa de óbitos de 1,81%. A Bahia está com 2,20%, Salvador 2,95%, Nordeste, 2,36%, e Brasil com 2,76%. Dados da Sesab e do Ministério da Saúde.

A cepa de Manaus é a mais detectada no Município, segundo informações da médica infectologista Melissa Falcão.

Em Feira de Santana ocorreram, até a segunda-feira (21) 816 mortes por covid. O recorde foi em maio passado, com o registro de 100; em segundo lugar, março deste ano, com 90; e em terceiro, junho, também deste ano, com 88.

OUTRAS NOTÍCIAS