Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Funcionários de hospitais contratados pela Fundação José Silveira reclamam de atraso salarial e falta de pagamento das férias

Funcionários de hospitais contratados pela Fundação José Silveira reclamam de atraso salarial e falta de pagamento das férias

Funcionários terceirizados, contratados pela Fundação José Silveira, denunciaram, na manhã desta terça-feira (10), o atraso salarial e a falta de pagamento das férias que vem acontecendo com a categoria. Os profissionais atuam em hospitais de todo o estado. Uma das instituições afetadas é o Hospital Clériston Andrade, em Feira de Santana.

“Faz uma chamada sobre os salários dos funcionários terceirizados lotados no Clériston Andrade, todo mês é isso, uma falta de respeito, a Fundação José Silveira, que é a contratante e responsável pelos pagamentos, quando vem pagar um salário, o outro já está pra vencer, passamos os dias das mães, todos nós, sem um centavo. Todo mês é isso, quem mora de aluguel só paga atrasado, pois não podemos cumprir com nossas obrigações se não recebemos em dias. Sem conta que saímos de férias sem um centavo, só recebemos quando eles querem”, conta uma funcionaria, que pediu que sua identidade fosse mantida em anonimato.

Outra funcionária enviou denúncia anônima confirmando o atraso. Segundo ela, os prestadores de serviço estão trabalhando mesmo sem receber remuneração para transporte, além de férias atrasadas, e isso tem prejudicado as contas de sua família. “É atraso seguido de atraso, muitos até a passagem não estão recebendo, e as férias do pessoal que saiu em abril ninguém recebeu ainda.  Eu sai de férias agora em maio não recebi nem salário nem férias. Quando pagam ainda vem faltando, e nunca sabemos o que foi descontado, pois não dão resposta ou explicam”, denuncia.

Em contato com a ASCOM do Clériston, foi informado que a direção do HGCA não tem acesso a estes contratos junto às empresas terceirizadas, e que a Sesab seria a fonte oficial para obter informações sobre o caso.

OUTRAS NOTÍCIAS