Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Frentista morre três dias após ser baleado por policial; vítima deu carona a militar após sair de bar

Frentista morre três dias após ser baleado por policial; vítima deu carona a militar após sair de bar

O frentista Manoel Pires Pereira, 56 anos, morreu no domingo (17), no Hospital Geral Cleriston Andrade (HGCA) em Feira de Santana. Ele foi baleado na última quinta-feira (14), no bairro Sonho Meu, na cidade de Conceição do Coité, a cerca de 218 km de Salvador.

De acordo com a Polícia Civil local, o frentista foi vítima de tiros disparados por um cabo da Polícia Militar. Na mesma situação, o também frentista Maurício Alves foi baleado e morreu no local. Ele e Manoel trabalhavam em um posto de combustíveis em Conceição do Coité.

Manoel Pires, era conhecido na cidade como Manezinho. Ele recebeu, ao menos, quatro tiros, mas conseguiu correr e foi socorrido, consciente, para a Unidade Regional de Coité do Hospital Português. No entanto, o estado de saúde do frentista se agravou e ele foi transferido para o hospital Cleriston Andrade em Feira de Santana, onde precisou ser submetido a um procedimento cirúrgico.

Amigos e familiares chegaram a fazer uma campanha nas redes sociais para doação de sangue, mas o trabalhador não resistiu e morreu neste domingo.

De acordo com testemunhas, Manoel e Maurício estavam em um bar cerca de duas horas antes de serem baleados. Após saíram do bar na Praça da Bíblia, eles teriam dado carona para o policial militar suspeito do crime. Não há informações sobre o que teria motivado o crime.

Ainda de acordo com a Polícia Civil de Serrinha, o policial militar estava de folga e foi detido em flagrante por uma guarnição da PM. Ele foi apresentado a Delegacia de Serrinha e a prisão em flagrante foi convertida para prisão preventiva. Ele segue preso e à disposição da Justiça.

OUTRAS NOTÍCIAS