Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Fora da Lista de Fachin, Jorge Solla provoca ACM Neto: “Sofre o veneno que destilou”

Fora da Lista de Fachin, Jorge Solla provoca ACM Neto: “Sofre o veneno que destilou”

O deputado federal do PT, Jorge Solla, fora da Lista de Fachin, provocou o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), que segundo delação premiada da Odebrecht teria recebido, em 2012, via Caixa 2, R$ 1,8 milhão em sua campanha à Prefeitura.

“Durante os últimos anos, onde ia o prefeito ACM Neto disparava ofensas e agressões ao PT e aos petistas, com o moralismo barato que marcou sua atuação no Congresso, quando até ameaçou bater no presidente Lula. Agora sofre o veneno que destilou. Contra o PT bastavam acusações para o achincalhe. Agora vale o direito de defesa?”, escreveu Solla.

Em entrevista a uma rádio, nesta quarta (12), Neto negou ter recebido qualquer doação ilegal em 2012 e disse que está “tranquilo” com as negociações.

“Não recebi dinheiro via caixa 2, isso não ocorreu, estou muito tranquilo. A Odebrecht colaborou em 2012, via Democratas, que passou à minha campanha de forma oficial. As contas foram aprovadas, podemos provar. A campanha foi feita de maneira lícita, isso não tem nada a ver com Lava Jato. Acho ótimo que se apure, para que depois a verdade venha à tona”, disse o prefeito.

Reprodução | VN

Foto | Bahia Ba

OUTRAS NOTÍCIAS