Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Foi uma Expofeira de recordes e muitos e bons negócios, comemora secretário de Agricultura

Foi uma Expofeira de recordes e muitos e bons negócios, comemora secretário de Agricultura

Expofeira - Balan_o Foto ACM (3)

O volume de negócios diretos fechados durante a 42ª Exposição Agropecuária de Feira de Santana, encerrada no domingo, 10, foi superior entre 10% e 15% em relação ao ano passado. “Foi uma Expofeira com quebra de recordes na participação de animais, de compra e vendas, mais a participação do público”, comemora o secretário de Agricultura, Joedilson Freitas.

Ele enfatizou que os números o deixaram extremamente satisfeitos. “Os resultados foram positivos”. Estima-se que o total de vendas passou de R$ 6,5 milhões. “São números que refletem o momento vivido por nossa economia. Mesmo tímido, houve um crescimento, que nos anima para os resultados futuros, como as compras que serão fechadas a partir das negociações iniciadas no Parque de Exposição”.

O secretário aponta a participação de mais de 1,7 mil animais, os recordes das presenças de pôneis – que se tornou uma das mostras da raça mais importantes do país, com as presenças de criadores de vários estados, o número de minibovinos e a disputa do team penning com mais de 300 senhas, que tornou a etapa mais disputada do Campeonato Baiano.

Ele também destacou a participação do agente financeiro, que deverá fechar negócios que superam R$ 1,5 milhão, mais as vendas de máquinas e implementos agrícolas, além dos leilões onde giraram algumas centenas de milhares de reais, além das vendas diretas entre os produtores. “Sem dúvidas os números são grandiosos”.

Expofeira - Balan_o Foto ACM (1)

Joedilson Freitas aponta outro recorde: o de visitantes. “Não tenho como não duvidar que bem mais de 300 mil pessoas estiveram no parque nestes oito dias”. E vê outro bom desempenho: “os barraqueiros e os pequenos comerciantes obtiveram bons resultados, acredito. Mas este é um faturamento que a gente não tem como contabilizar”.

Para ele, o feriadão e as boas atrações musicais levaram as pessoas ao Parque de Exposição João Martins da Silva. Usou uma expressão rural para explicar o porquê da presença da multidão. “A Expofeira tem dupla aptidão: negócios e lazer. Foi o que aconteceu”.

Fonte: Secom | Foto: ACM

OUTRAS NOTÍCIAS