Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Filho de Bolsonaro admite que hoje o planejamento é lançar Roma senador no grupo de ACM Neto

Filho de Bolsonaro admite que hoje o planejamento é lançar Roma senador no grupo de ACM Neto

O senador Flávio Bolsonaro admitiu à coluna de Guilherme Amado, do portal Metrópoles, que o planejamento atualmente é lançar o ministro da Cidadania, João Roma, a senador pela Bahia, e não ao governo do Estado, como havia sendo especulado. No entato, Flávio disse que se fracassarem as negociações com ACM Neto, presidente do DEM e futuro secretário-geral do União Brasil, Bolsonaro deve lançar Roma ao Palácio de Ondina.

A ideia do senador é atrair União Brasil para o arco de aliança que vai apoiar a reeleição do presidente Jair Bolsonaro. Hoje as negociações estão emperradas justamente por causa do ex-prefeito de Salvador.

Na avaliação de Flávio Bolsonaro, a depender de seu desempenho, Roma pode acabar tirando Neto do segundo turno. “Bolsonaro precisa de palanques 100% firmes e caso João Roma seja nosso candidato ao governo da Bahia acredito que derrota ACM Neto e o tira do segundo turno”, analisou Flávio à coluna.

O senador disse acreditar que o pai vai crescer e Lula cair: “Tem muita gente se pautando só em pesquisas de agora para tomar decisões futuras, sem considerar que Bolsonaro tende a crescer muito até a eleição, em função da expectativa de melhora na economia, da geração de empregos e entregas de programas importantes, como o Auxílio Brasil. E Lula tende a cair pois o debate sobre a roubalheira que afundou o Brasil nos governos do PT ganhará força nas conversas de botequim de novo”.

Em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia, João Roma questionou se Neto aceita Bolsonaro no palanque. “Então, se não há intuito dele em se aproximar do presidente Bolsonaro, não temos equação política”, comentou.

Informações: Bnews

OUTRAS NOTÍCIAS