Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Ferrovia, minas e usinas devem aumentar a arrecadação da Bahia em 30% nos próximos 10 anos, diz Vice-governador da Bahia

Ferrovia, minas e usinas devem aumentar a arrecadação da Bahia em 30% nos próximos 10 anos, diz Vice-governador da Bahia
Com a implantação da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol 1), exploração de minérios e usinas de açúcar e álcool, a receita da Bahia, atualmente em cerca de R$51 bilhões, aumentará 30% nos próximos dez anos. A estimativa é do vice-governador do estado, que destaca o objetivo do Governo Estadual em promover o desenvolvimento econômico das cidades do interior baiano para descentralizar a arrecadação da região metropolitana, assim como ocorre no estado de São Paulo. A informação foi apresentada por João Leão na solenidade em homenagem aos 40 anos da TV Band Bahia, realizada na Câmara Municipal de Feira de Santana nesta terça-feira (22).
Após cumprimentar a diretoria da emissora e a Mesa da Casa da Cidadania, o vice-governador aprofundou o seu discurso sobre o desenvolvimento econômico do interior da Bahia. Ele afirmou que, após investimentos em Feira de Santana e Alagoinhas, ambos os municípios que arrecadavam cerca de 3%, passaram a contar com mais de 5% cada. Todavia, o índice ainda é pequeno, destaca João Leão. Segundo seus dados, existe a concentração de 87% da arrecadação em territórios que compreendem apenas 4,3% do estado (região metropolitana de Salvador, Feira de Santana e Alagoinhas). “Nós precisamos criar regiões de desenvolvimento econômico para o Estado da Bahia. Não tem sentido o sul da Bahia, que é um território onde tem Ilhéus e Itabuna, ter apenas 1,7% da receita do Estado”.
Quanto aos planos do Governo do Estado, João Leão também revelou o interesse em implantar a ponte Salvador-Itaparica; duplicar a estrada que liga Nazaré a Santo Antônio de Jesus; duplicar a estrada que liga a capital baiana a Santo Antônio de Jesus, bem como, a estrada que liga este município a Luís Eduardo Magalhães. De acordo com o vice-governador, quando concluídas as obras, a receita da Bahia poderá dobrar de R$51 bilhões para R$102 bilhões. “Com mais 20% da ferrovia, temos R$122 bilhões e com mais 11% das usinas de açúcar e álcool, nós vamos para R$150 bilhões”.
40 anos da TV Band Bahia
Na solenidade em homenagem ao aniversário de 40 anos da TV Band Bahia, o vice-governador destacou o crescimento da emissora na região. Com programas locais e forte liderança baiana, João Leão acredita que o estado poderá sediar a matriz da Rede Bandeirantes. “Pelo o que eu estou vendo, o comando da Band vem para a Bahia”, analisou.
A sessão foi conduzida pelo presidente da Casa, vereador Fernando Torres. Além do vice-governador, estavam compondo a Mesa Diretora, o vice-prefeito de Feira de Santana, Fernando de Fabinho, que representava o prefeito Colbert Martins; os deputados estaduais Carlos Geilson e José de Arimateia e o diretor Norte-Nordeste da TV Band Bahia, Augusto Correia Lima. Ainda no plenário, foram registradas as presenças do diretor comercial da TV Bandeirantes da Bahia e Sergipe, Edmilson Vaz; de Aurelino Bento, representando o deputado federal Zé Neto; do prefeito de Alagoinhas, Joaquim Neto; da prefeita de Cachoeira, Eliana Gonzaga; e do prefeito de Santa Bárbara, Edifrancio Oliveira.
Informações: Ascom

OUTRAS NOTÍCIAS