Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Feirantes da Marechal se reúnem em roda de oração; “Só Deus para ser por nós, porque o Prefeito que deveria zelar pelo povo nos ignora”.

Feirantes da Marechal se reúnem em roda de oração; “Só Deus para ser por nós, porque o Prefeito que deveria zelar pelo povo nos ignora”.

Na manhã desta segunda-feira (22), feirantes da rua Marechal Deodoro, que a meses vem travando uma luta conta o governo municipal, para que não sejam expulsos do seu local de trabalho de décadas, se reuniram agora pedindo intervenção divina, em roda de oração, já que a prefeitura não se mostra inclinada a preservar, o que para muitos deles, é a única forma de sustento para suas famílias.

Após reunião com o vice prefeito de Feira de Santana, Fernando de Fabinho, os feirantes tiveram a promessa que não seriam mais expulsos forçadamente do local, e que seu projeto de substituição ao original seria analisado e dado um parecer técnico, porem não tiveram uma luz, no que se refere a sua permanência no local, que é a principal causa dos protestos.

“Muitos tem décadas de trabalho na feira da Marechal, pais e mães de família, que criaram, filhos e netos, gerações, com o que conseguiam ganhar na feira, de forma digna, ao invés de recorrer a criminalidade. E agora, querem nos mandar de qualquer jeito, para um local que ninguém quer ficar, sujo, distante, e sem nenhuma organização, se aqui ta desorganizado, imagine lá, um local que o nome já diz, pau da miséria, isso é nos condenar miséria. Se querem organizar, nós concordamos, mas da para fazer isso e manter a gente aqui trabalhando, o projeto que colocamos e que o prefeito nem se quer olhou, mostra isso. Só Deus par ser por nós, porque a prefeitura, que deveria zelar do povo, nos ignora”, conta uma das feirantes que não quis se identificar.

OUTRAS NOTÍCIAS