Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Feira teve ganho de empregos formais em junho, mas fecha 1º semestre com saldo negativo

Feira teve ganho de empregos formais em junho, mas fecha 1º semestre com saldo negativo

Junho foi o segundo mês no semestre que a diferença entre empregados e desempregados apresentou-se positiva em Feira de Santana. O saldo foi de 35 postos de trabalhos com carteira assinada. O outro mês foi janeiro com 73 vagas.

Entretanto, o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) apresentou que o saldo foi negativo no primeiro semestre com o fechamento de 4.195 postos de empregos formais – foram contratadas 13.487 pessoas e demitidas 17.682.

As demissões estão relacionadas ao agravamento da pandemia da Covid-19, principalmente nos meses de março (saldo negativo de 473 vagas), abril (2.429) e em maio (1.360). No trimestre da pandemia, 4.267 vagas de empregos foram fechadas.

O pico do fechamento de postos de empregos  foi em abril, maior em 500% ao registrado em março. Mas em maio o percentual de perda foi 56% menor em relação ao mês anterior.

O saldo positivo em junho não sinaliza que novos postos de empregos formais em Feira de Santana serão maiores do que as demissões nos próximos meses – crescimento está condicionado a várias variáveis. Mas confirma a tradição local das contratações realizadas neste mês.

OUTRAS NOTÍCIAS