Feira de Santana tem 4 casos suspeitos de varíola dos macacos

Capturar-2
Feira de Santana possui quatro casos suspeitos de varíola dos macacos e nenhum caso confirmado até o momento. As amostras aguardam os resultados da investigação, que é feita através do laboratório da Fiocruz, no Rio de Janeiro.

Em entrevista ao Acorda Cidade, a coordenadora da Vigilância Epidemiológica do município, Carlita Correia, ressaltou que a média de tempo para que o laboratório entregue os resultados é em torno de 15 dias, porém há possibilidade de que as análises chegam entregues em tempo menor que este.

“Não temos casos confirmados no momento, porque precisamos aguardar o resultado do laboratório da Fiocruz, no Rio de Janeiro, e por enquanto continuamos a chamar esses casos de suspeitos até que chegue qualquer resultado que possa identificar de que realmente se trata da doença ou alguma outra comorbidade”, informou Correia.

Segundo ela, o perfil dos pacientes é de jovens, tanto homem quanto mulher, porém não deu mais detalhes acerca das idades. Todos foram orientados a permanecer em isolamento, enquanto os resultados não chegam.

“Como o tempo de transmissão é de duas a quatro semanas, eles são orientados a ficar em isolamento, porque esse é o período em que podem transmitir, caso seja positivado.

Eles precisam cumprir esse isolamento para que não transmitam para outras pessoas, sendo positivos ou não. A pessoa deve ficar isolada em um espaço que ela também não transmita para a família dela”, explicou.

A coordenadora da Viep destacou, no entanto, que não há motivo para pânico quanto à doença.

“Na verdade, a gente tem outras doenças muito mais graves, assim como viemos de um período pandêmico que se mostrou muito letal.

A gente se preocupa mesmo com a transmissibilidade e com os cuidados para que a gente não torne essa doença uma gravidade, então a gente consegue controlar isso e dar um acompanhamento, um suporte”, encerrou.

AC

OUTRAS NOTÍCIAS