Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Feira de Santana: Homem é diagnosticado com câncer de mama

Feira de Santana: Homem é diagnosticado com câncer de mama

O CMDI ,Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem, realizou em oito dias 482 mamografias um dos exames em um homem previamente diagnosticado.

Apesar de uma maior incidência dos casos do câncer de mama ser no sexo feminino, o Instituto Nacional de Câncer, calcula que cerca de 200 homens morrem de câncer de mama no Brasil a cada ano. Enquanto o número de mulheres que passam pelo mesmo destino é de cerca 14 mil.

existem nos casos fatores de riscos que podem agravar essa condição. Embora alguns fatores possam aumentar as chances de um homem desenvolver câncer de mama, a causa da maioria dos casos é desconhecida.

Alguns dos Fatores de riscos são: 

Histórico familiar

O risco de câncer de mama aumenta se parentes próximos da família tiveram câncer de mama. Cerca de 20% dos homens com câncer de mama têm um parente próximo (do sexo masculino ou feminino) com a doença.

Consumo excessivo de álcool 

 O alto consumo de bebidas alcoólicas aumenta o risco de câncer de mama em homens. Isso pode ser devido aos efeitos do álcool sobre o fígado.

Obesidade

A obesidade é, provavelmente, um fator de risco para câncer de mama masculino, uma vez que as células de gordura do corpo convertem os hormônios masculinos (andrógenos) em hormônios femininos (estrogênios). Isso significa que os homens obesos têm níveis mais altos de estrogênio em seu corpo.

Condições dos testículos

 Certas condições, como ter um testículo encarcerado, ter caxumba quando adulto ou tiver um ou ambos os testículos removidos cirurgicamente (Orquiectomia) pode aumentar o risco de câncer de mama masculino.

Níveis hormonais

As células da mama normalmente crescem e se dividem em resposta aos hormônios femininos, como o estrogênio. Quanto mais as células se dividem, mais chances existem de acontecerem erros nas cópias do DNA. Estas alterações no DNA podem, eventualmente, levar ao desenvolvimento do câncer de mama.

Os fatores que modificam a proporção de hormônios femininos e masculinos no organismo podem, portanto, ter um efeito no risco de câncer de mama.

Mutações genéticas

Os pesquisadores fizeram grandes progressos na compreensão de como alterações no DNA podem tornar as células normais em cancerígenas. O DNA está presente em cada uma das células e contém as instruções genéticas para o seu funcionamento.

Alguns genes têm instruções que determinam como as células crescem, se dividem e morrem. Certos genes que aceleram a divisão celular são chamados oncogenes. Outros que retardam a divisão celular ou levam as células à morte no momento apropriado são denominados genes supressores de tumor. Os cânceres podem ser causados pelas mutações no DNA que se transformam em oncogenes ou que desativam os genes supressores de tumor.

 O exame periódico continua sendo a melhor forma de diagnosticar a doença prematuramente para que possa ser eliminada, faça exames de rotina e cuide da sua saúde. 

Redação: Eduarda Venezuella 

Imagens: Divulgação

Informações: PMFS

Américas amigas 

Instituto Ancoguia

OUTRAS NOTÍCIAS