Faroeste: TJ-BA pode abrir processo administrativo disciplinar contra juíza Marivalda Moutinho

Faroeste: TJ-BA pode abrir processo administrativo disciplinar contra juíza Marivalda Moutinho

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) julgará no dia 18 de dezembro uma sindicância contra a juíza Marivalda Moutinho, afastada pelo ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça (STJ) no curso da Operação Faroeste. O pleno decidirá se abre um processo administrativo disciplinar contra a magistrada.

O relator da sindicância é o desembargador Salomão Resedá, corregedor das Comarcas do Interior. A juíza é acusada de venda de sentenças e tráfico de influências. Em março deste ano o pleno decidiu pela nomeação de Marivalda Moutinho para atuar na região oeste do estado. Na ocasião, ao ser apresentado o nome da magistrada, os desembargadores Telma Britto e Mário Alberto Hirs discordaram da designação para atuar na região de Barreiras por já ser investigada pela Corregedoria Nacional de Justiça. Mesmo sob protesto, o nome dela foi aprovado, pois não havia interessados em atuar na região.

Fonte: Bahia Notícias

OUTRAS NOTÍCIAS