Famosas e políticos repudiam agressões de DJ Ivis contra ex-mulher

314086-IMAGEM_NOTICIA_0-1

As cenas de agressão que ganharam os noticiários neste final de semana, gerou revolta de muitos internautas e também de diversos artistas. Nas imagens, o DJ Ivis aparece espancando a mulher, a blogueira Pamella Holanda, dentro de casa e na frente da própria filha.

Com a repercussão, diveras personalidades, do entretenimento e da poítica, se manifestaram contra o artista. Um dos relatos que viralizou foi o da cantora baiana Solange Almeida, que já foi vítima de violência doméstica. “Tá tirando seu sono, sua paz, se sofre ameaça, não se acostume com maus tratos, não se acostume com o que é toxico, ao primeiro sinal de se sentir acuada e com medo abra os olhos, amor com violência é doença”, declarou em vídeo.

“Amor com violência é doença”, diz Solange Almeida após vídeo do DJ Ivis agredindo a mulher

Além dela, outras famosas repudiaram as agressões. Marília Mendonça, uma das principais representantes feminina da música brasileira, rebateu as justificativas do DJ. “Dj ivis, não existem justificativas ou argumentos que diminuam as provas e a existência do crime cometido. é inaceitável, intragável e brutal. que seja exposto e protestado até que alguém que cometa tais atos não tenha nem sequer oportunidade de tentar se justificar… a culpa NUNCA será da vítima”, postou em seu perfil oficial do Twitter.

A campeã do BBB 21, Juliette, também se manifestou. “Por nenhuma mulher a mais silenciada, a violência não deve e nem pode nos calar. Não existe justificativa. Todo o meu apoio à Pamella e repúdio às cenas e atos de horror do Dj Ivis. Violência contra mulher é crime”, postou ao também usar o microblog.

Cantores também se mostraram solidários à ex-mulher do DJ e também ficaram contra o colega de profissão. Além de Xand, que afastou o músico da sua produtora Vybbe, o parceiro de hits, Zé Vaqueiro divulgou vídeos em seu perfil oficial do Instagram falando sobre o caso.

“O que aconteceu não tem justificativa. Fui pego de surpresa com as cenas que vi na internet, nas redes sociais. Quero deixar bem claro aqui que sou contra qualquer tipo de violência, principalmente contra as mulheres, quem me conhece sabe que sou um cara muito família, respeitoso, respeito todo mundo e sou total contra qualquer tipo de violência”, declarou ao deixar de seguir o DJ nas redes sociais.

Lideranças políticas também falaram sobre o caso e pediram providências contra a violência a que são submetidas as mulheres. A vereadora Mônica Benício (PSOL-RJ), por exemplo, reforçou que é importante denunciar e combater a lógica machista e cruel. “Pamella, você não está sozinha”, afirmou.

“As imagens, que não recomendo que ninguém veja, são chocantes e não deixam dúvidas da violência praticada”, escreveu a vereadora Erika Hilton (PSOL-SP).

O outro lado
Mesmo com os vídeos, que foram divulgados nas redes sociais pela própria vítima, mostrarem as agressões, DJ Ivis rebateu as acusações ao dizer que as imagens foram cortadas. Segundo ele, Pamella não aceitou o fim do relacionamento, que ela começava com as agressões e ameaçava tirar a própria vida.

Informações: BNews

OUTRAS NOTÍCIAS