Familiares e amigos protestam contra agressão de web designer em shopping

106227-3

106227-3

Familiares e amigos do web designer Milton da Silva França Júnior, que foi vítima de agressão praticada por um policial militar no dia 30 de julho, no estacionamento do Boulevard Shopping, em Feira de Santana, fizeram um protesto no início da tarde deste sábado (6) contra a atitude do PM. Os manifestantes partiram da praça de alimentação da Avenida Getúlio Vargas, por volta das 14h, em direção ao estabelecimento comercial.

O jovem está internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA). De acordo com a mãe de Milton, Lindinalva Santiago Nascimento, o filho já saiu do coma, mas o quadro ainda inspira cuidados. Ela agradeceu o apoio de todos que colaboraram para a melhora do rapaz e daqueles que torceram por ele.

“Meu filho desde aquele trágico momento Deus esteve ao lado dele. Eu agradeço, em nome do meu filho e da família, a todas as pessoas que colaboraram, toda a equipe médica que deu os primeiros socorros pra o meu filho, ao Hospital Clériston Andrade, que foi acolhedor, porque todos os profissionais se envolveram para salvar a vida do meu filho. O meu filho está vivo, já acordou do coma, mas ainda se encontra na UTI. Espero que ele saia sem sequela nenhuma”, afirmou Lindinalva.

Ainda conforme a mãe do web designer, ele passou por uma cirurgia de abertura abdominal total para drenagem dos coágulos. O jovem sofreu ainda perfuração nos dois pulmões. “Os ferimentos foram contundentes. Meu filho foi pisado, brutalmente chutado. Eles queriam matar, eu digo isso sem medo, porque quem não tem intenção de matar não bate daquela forma. Meu filho teve sangramento interno na cabeça com edema cerebral, perfuração de mandíbula”, relatou.

Segundo a denúncia, a agressão foi praticada por dois homens apontados como seguranças do shopping, entre eles o policial militar Miguel Ângelo Almeida de Assis, no estabelecimento comercial. Miguel Ângelo se apresentou no Complexo de Delegacias do bairro Sobradinho, onde prestou depoimento e negou trabalhar no Boulevard.

Um amigo do web designer, William Santana, também teria sido agredido, só que verbalmente. O Boulevard Shopping informou, através de nota, que o policial não tem qualquer vínculo com o estabelecimento comercial.

OUTRAS NOTÍCIAS