Exames extras sem regulação não serão atendidos pelo CMDI

86671-3

86671-3

Uma média de 15 a 20 pedidos de exames extras foi recebida pelo Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI) nos últimos dois meses, segundo a presidente da Fundação Hospitalar, Gilbert Lucas. Ela esclarece que os pedidos que não tenham passado pela Central de Regulação não devem ser atendidos.

“São exames que não estão regulados, não tem CID, não tem dizendo de que unidade é da rede e guias desse jeito não tem como atender. O CMDI é uma unidade que tem que ser referenciada pela Central de Regulação”, ressalta.

A presidente explica que o CMDI não é uma unidade de emergência e que, em determinados casos, a unidade abre exceções. “São emergências encaminhadas de pacientes do Hospital da Mulher que precisam de uma ultrassom obstétrica, pacientes das policlínicas que encaminham para o CMDI ou de outra unidade hospitalar com aquela guia de referência, amplamente colocado o CID e com o relatório falando qual é a urgência”, esclarece.

“Os atendimentos são previamente agendados, até porque cada médico tem uma quantidade de exames que ele pode fazer, principalmente na área de bioimagem. O que a gente orienta é que se houver alguma urgência de alguma unidade básica de saúde, essa unidade tem que solicitar a Central de Regulação, ou a Secretaria de Saúde ou até entrar em contato com a própria diretoria do CMDI falando dessa urgência, porque as unidades de saúde sabem que a regulação é pela central, sempre foi assim”, conclui.

OUTRAS NOTÍCIAS