Estudantes premiados em concurso cultural ganham celular

06082021171019
“Mãe, eu vou ganhar um celular”. Foi com esta motivação que a estudante Lanna Agatha Cerqueira, do Centro de Educação Monteiro Lobato, se tornou uma das vencedoras do concurso cultural “Da Princesinha do Sertão, a nossa Feira de Santana, no sertão baiano, para o mundo!”. Na última quinta-feira, 5, os alunos receberam um smartphone como prêmio do concurso.
A iniciativa envolveu estudantes do 5o ano que participam do curso de inglês oferecido pela Secretaria Municipal de Educação. A comissão julgadora selecionou cinco desenhos que se destacaram entre os mais de 350 inscritos.
Para concorrer os estudantes criaram uma ilustração exclusiva para o certame, que representasse a cultura local de Feira de Santana e sua conexão com o mundo através da Língua Inglesa. A entrega dos prêmios aconteceu no Centro de Educação Tecnológica do Estado da Bahia – CETEB, instituição que promoveu o concurso e oferta o curso de inglês, conforme contrato com a Secretaria Municipal de Educação.
Os vencedores receberam um smartphone e um pacote de dados móveis pelo período de seis meses. Particiaram da entrega todos os cinco estudantes premiados: Lanna Agatha Cerqueira,  Ana Vitória dos Santos, Aryane Silva Oliveira, Stephanie Magalhães Souza e Lucas Almeida Ferreira – respectivamente do 1º ao 5º lugar.
Também estiveram presentes os patrocinadores, familiares, representantes das escolas, a coordenadora de Língua Inglesa da Seduc, professora Andréia Castiglioni e o professor Claudenir Machado, diretor do CETEB.
“Foi uma missão difícil para os avaliadores, facilmente qualquer um dos selecionados poderia ficar com o primeiro lugar. Foram produções caprichadas, detalhadas… Isso é talento. Estamos muito orgulhosos”, comenta Claudenir Machado.
 
Histórias que cativam
Lanna Ágatha, que ganhou o primeiro lugar do concurso, não tinha celular e estava estudando pelo smartphone da mãe. Em apenas um dia a estudante fez o desenho, pediu a opinião dos familiares e no dia seguinte já enviou para a escola.
“Eu precisava bastante do prêmio.Ter sido escolhida é uma sensação muito boa e gratificante, tô feliz. Falei com minha mãe que iria ganhar. Ela tentou fazer com que eu não criasse muita expectativa, afinal era um concurso, mas estava confiante”, conta a estudante.
E a felicidade tomou conta dos pais também: Lizenilda Estrela Magalhães, mãe de Stephanie Magalhães, que ficou com o quarto lugar, vibrou com a filha. “Quando ela soube que ganhou, pulou de alegria e eu pulei junto. É muito orgulho, ela se dedicou, passou alguns dias criando, até chegar ao desenho final”, conta Lizenilda.
“Histórias como essas nos emocionam. Todo esse empenho e dedicação fazem com que o prêmio seja apenas uma consequência. Com certeza, um momento que vai ficar para a vida inteira. Ficamos honrados em contribuir para o futuro destes jovens”, relata Edison Nogueira, um dos patrocinadores do concurso.
Para Andréia Castiglioni, coordenadora de Língua Inglesa da Seduc, esta é uma forma de dar protagonismo aos estudantes. “Conseguimos trazer a voz, a identidade deles. Com a temática conseguimos conectar tudo que já aprenderam no primeiro semestre do curso ao repertório que já têm sobre nossa cidade”, avalia.
“São cinco estudantes, mas representam todos demais participantes do concurso. E este tipo de iniciativa motiva e mostra como eles são capazes”, destaca a secretária de Educação, professora Anaci Paim.
Informações: Secom

OUTRAS NOTÍCIAS