Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Estudante que pediu ajuda através de carta para continuar estudos sonha em trabalhar com tecnologia e ir para o Japão

Estudante que pediu ajuda através de carta para continuar estudos sonha em trabalhar com tecnologia e ir para o Japão

A estudante Rayla Verônica, de 16 anos, que pediu ajuda através de uma carta para continuar os estudossonha em trabalhar com tecnologia e fazer intercâmbio no Japão. Ela mora em Feira de Santana, cidade a cerca de 100 quilômetros de Salvador, com a mãe e a irmã.

A continuidade dos estudos não é apenas o desejo da jovem, mas também uma forma de cumprir uma promessa feita ao pai, que morreu em 2018 após sofrer um ataque cardíaco, e a quem jurou estudar para ajudar a família financeiramente.

Para alcançar seu novo objetivo, Rayla já começou a estudar Japonês por conta própria e através do celular.

“Ela estuda japonês sozinha pelo celular. Tem hora que ela fala aqui e eu não entendo nada”, conta Raimunda Camila, mãe da jovem.

Até 2020, a jovem pensava em ser veterinária, já que é apaixonada por animais. No entanto, ela disse que durante a quarentena percebeu a importância da tecnologia, pois muita coisa estava sendo feita pelo meio digital.

“Não é porque gosto de animais que preciso seguir essa carreira. Agora penso em trabalhar na criação de aplicativos, games e aparelhos eletrônicos”, conta.

Conforme conta Rayla, após o pedido de ajuda através da carta, ela recebeu doações. Algumas pessoas doaram cestas básicas, outras ofereceram dinheiro e ela ganhou, inclusive, um notebook e uma impressora para continuar os estudos.

“A patroa de uma moça viu a história e comprou um notebook que deve chegar no mês de agosto. Outra mulher comprou uma impressora, que também chega no próximo mês”, conta feliz.

A mãe da estudante disse que ficou surpresa com a repercussão positiva da carta da filha.

“É engraçado, porque ela [Rayla] falou que não pensava que ia acontecer isso tudo, achava que seria só em Feira de Santana, mas Deus é maravilhoso. Tem gente de fora do país que liga para a gente oferecendo ajuda”, relatou Raimunda.

A estudante está cursando dois anos em um por causa da pandemia da Covid-19. Ela está no oitavo e nono ano do ensino fundamental II.

Além disso, Rayla disse que perdeu um ano no colégio, em 2016, por causa de problemas de saúde.

“Tive hérnia umbilical, minha irmã teve um acidente grave, minha mãe também ficou doente e meu pai estava com diabetes. Foi um ano muito difícil. Isso tudo se juntou e fez uma bola de neve na minha vida, então acabei perdendo o ano no colégio. Meu pai me deu muita força quando isso aconteceu”, falou Rayla.

A mãe de Rayla reforça que a jovem sempre gostou de estudar e que apesar das dificuldades, a jovem segue em buscas dos próprios sonhos.

“Ela é uma menina muito estudiosa, graças a Deus”, diz.

Quem quiser ajudar a família pode entrar em contato através do telefone (75) 9 8352-1430.

Informações: G1

OUTRAS NOTÍCIAS