Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Estátua de menina que encarou touro de Wall Street poderá ser ‘despejada’ no fim do mês; entenda

Estátua de menina que encarou touro de Wall Street poderá ser ‘despejada’ no fim do mês; entenda

A estátua da Menina Destemida (Fearless Girl, em inglês), que encarou o grande touro de Wall Street, em Nova York, pode estar com seus dias contados.

Isso porque a instalação tem autorização para se manter no centro financeiro da cidade americana somente até o dia 29 de novembro.

Uma reunião para decidir o futuro da obra não ocorrerá antes de 13 de dezembro, segundo a prefeitura da cidade, o que põe o futuro da obra em um cenário de incertezas.

Estátua de jovem encarando o famoso touro no centro financeiro de Nova York foi instalada para marcar o Dia Internacional da Mulher — Foto: Mark Lennihan/AP

Estátua de jovem encarando o famoso touro no centro financeiro de Nova York foi instalada para marcar o Dia Internacional da Mulher — Foto: Mark Lennihan/AP

Acostumada com mudanças, a estátua de pouco mais de 1 metro passou os últimos três anos em frente a bolsa de valores de Nova York — três quadras da instalação inicial, quando encarou o touro.

Na época de sua aparição, às vésperas do Dia Internacional da Mulher de 2017, a estátua despertou críticas e reuniu apoiadores ao aparecer “de surpresa” em frente ao marco de Wall Street.

Inicialmente, ela ficaria apenas uma semana, como intervenção à obra do italiano Arturo Di Modica, responsável por esculpir o famoso touro de bronze.

 

Ele mesmo criticou a instalação e disse que ela “distorcia a impressão” que ele imprimiu com sua arte original, que também apareceu “de surpresa”, ilegalmente, em dezembro de 1989.

Estátua de menina 'encarando' touro celebra Dia da Mulher em Wall Street — Foto: Brendan McDermid/reuters

Estátua de menina ‘encarando’ touro celebra Dia da Mulher em Wall Street — Foto: Brendan McDermid/reuters

O problema agora é que a Comissão de Urbanismo da cidade e Nova York não chegou a um consenso sobre a permanência da estátua — inicialmente uma campanha publicitária.

Comissionado pela empresa de gestão de investimentos State Street Global Advisors, a estátua fez parte de uma campanha para incentivar a diversidade de gênero nos negócios.

“Fomos deixadas em um limbo”, disse a escultora Kristen Visbal, em entrevista ao “The New York Times”.

Entenda por que o touro é considerado símbolo do mercado financeiro

Visbal disse não ter sido chamada a participar das discussões sobre o futuro da estátua, o que segundo ela, é pouco comum neste tipo de negociação.

A companhia deu entrada, no mês passado, com um pedido de autorização para que a obra fique exposta por mais dez anos, mas a burocracia ainda não avançou.

Especialistas ouvidos pelo “Times” ponderam que a estátua se encontra em “perigo legal”, isso porque desde sua primeira instalação, ela não respeitou os processos tradicionais.

Estátua de menina 'encarando' touro celebra Dia da Mulher em Wall Street — Foto: Brendan McDermid/Reuters

OUTRAS NOTÍCIAS