Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Escolas registram bom movimento na volta às aulas após greve

Escolas registram bom movimento na volta às aulas após greve

Após 15 dias em paralisação, estudantes e professores das escolas da Rede Municipal de Educação que haviam aderido à greve retornaram às aulas esta segunda-feira, 1º. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, apenas 30% das escolas participaram do movimento. O índice representa 56 escolas. Um novo calendário de reposição será definido pelo Conselho Municipal de Educação.

O retorno às atividades foi decidido na última assembleia da categoria, realizada na última sexta-feira, 29, após decisão do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, que também naquele dia determinou a volta às aulas no prazo de 24 horas.

A secretária de Educação, Jayana Ribeiro, lembra que a Câmara de Vereadores votou no último dia 25 o reajuste de 4,17% para os professores e que outras importantes reivindicações já vinham sendo atendidas pela Prefeitura.

Durante todo o dia desta segunda-feira, o movimento foi considerado bom nas escolas municipais que haviam parado as atividades. “Professores e alunos compareceram hoje normalmente. Após o fim da greve, aguardamos agora que o Conselho Municipal de Educação envie para as escolas o novo calendário”, explica a professora Liranne Lins Braga Santiago, vice-diretora da escola com maior número de estudantes na Rede – 1.171ao total: o Centro Municipal de Educação Infantil Joselito Amorim, que fica no centro da cidade.

“O importante neste momento é garantirmos os 200 dias letivos, que são direito dos alunos”, defende a professora Jaqueline Soares Santana, vice-diretora da Escola Municipal Comendador Jonathas Telles de Carvalho. “Assim que a notícia do fim da greve saiu, avisamos à comunidade, e a maior parte dos estudantes já compareceu nesta segunda-feira”, informa.

O retorno era aguardado pelos alunos e pela comunidade. “Já voltei para a sala de aula tirando dúvidas sobre assuntos que comecei a estudar antes da greve”, conta Kauanne Emanuelly Cerqueira, que cursa o 9º ano na Jonathas Telles de Carvalho. “Estava ansiosa para voltar a estudar, este ano quero me dedicar muito para alcançar meus objetivos”, diz.

Calendário de reposição

O Conselho Municipal de Educação, CME, se reúne nesta terça-feira, 2, às 14h, para discutir o calendário de reposição para as escolas onde os professores aderiram à greve. A orientação do prefeito Colbert Martins Filho é que os alunos não tenham nenhum prejuízo. A reunião acontece na Sala dos Conselhos, situada à avenida Senhor dos Passos, nº 38, Edifício Anna Cefy II, Sala 1.

OUTRAS NOTÍCIAS