Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Escolas estaduais recebem incremento de R$ 250 milhões para investir em insumos e serviços

Escolas estaduais recebem incremento de R$ 250 milhões para investir em insumos e serviços

As escolas estaduais receberam um incremento de R$ 250 milhões na conta do Caixa Escolar destinados pelo governo do Estado, por meio do Programa Retorno Escolar Seguro (PRES). O valor poderá ser usado pela gestão escolar, por exemplo, na aquisição de materiais para a realização de pequenos reparos nas instalações e estrutura físicas; na contratação de serviços, como capinagem, pintura e carpintaria; na aquisição de equipamentos, a exemplo de computadores e mobiliário; e insumos para laboratórios.

Além disso, o recurso poderá ser investido na aquisição de materiais voltados à biossegurança no ambiente escolar, a exemplo de álcool, materiais de limpeza e dispenser de álcool em gel, dentre outros. A iniciativa visa fomentar as ações que permitam o pleno e seguro funcionamento das escolas.

O superintendente de Planejamento Operacional da Rede Escolar, Manoel Vicente Calazans, falou sobre a importância do PRES. “O investimento de R$ 250 milhões no PRES coloca o Governo da Bahia na liderança dos sistemas públicos, pois, através dos caixas escolares, cada unidade escolar poderá resolver localmente suas principais questões, seja com manutenção ou aquisição de equipamentos”.

Formação – Para a execução financeira do programa, todos os gestores escolares dos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTEs) estão passando por uma formação, de forma virtual, até o dia 6 de outubro. Nos encontros agendados, são tratadas questões como planejamento da execução; definições de prioridades; elaboração de plano de trabalho; prestação de contas; e apresentação dos resultados à comunidade.

A diretora Larissa Melo, do Colégio Estadual do Campo Jorge Calmon, localizado no distrito de Olivença, em Ilhéus, já participou da capacitação e revelou que começará a utilizar o recurso no mês de outubro. “Fizemos um plano de ação e uma escuta ativa para saber a opinião da unidade escolar em relação às necessidades de cada segmento, principalmente, neste momento de pandemia. A nossa escola nunca recebeu um valor tão alto e iremos aplicá-lo em melhorias em toda a unidade, que vai desde a compra de mobiliário para a biblioteca a equipamentos tecnológicos para as salas de aula e jogos para a composição da nossa sala de modalidade esportiva”.

Quem também está animado para a utilização do recurso é o diretor Sandro Silva, do Colégio Estadual do Campo Carlos Humberto de Miranda Pereira Mello, localizado no distrito de Vila Medrado, em Andorinha. “Iremos equipar a Sala de Leitura com mobiliários; ampliar o criatório de aves e caprinos; usar na manutenção da horta e viveiro de plantas nativas do semiárido; na construção de uma trilha ecológica para que outras escolas conheçam as plantas nativas; e na aquisição de equipamentos para os laboratórios de Informática e de Ciências”, destacou.

Informações; SEC

OUTRAS NOTÍCIAS