Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Em três dias, vaquinha online criada por estudantes para ajudar colega na BA chega a R$ 18 mil, quase o dobro do valor pedido

Em três dias, vaquinha online criada por estudantes para ajudar colega na BA chega a R$ 18 mil, quase o dobro do valor pedido

Em três dias, a vaquinha online criada por estudantes da escola filantrópica Fundação Bradesco, no bairro de Cajazeiras, em Salvador, para ajudar o jovem Matheus Justino, de 18 anos, chegou a quase o dobro do valor pedido.

A vaquinha online foi criada no sábado (30) e tinha como meta alcançar R$ 10 mil. No entanto, por volta das 18h desta terça-feira (2), a campanha “Todos por Teco” passou dos R$ 18 mil. A doação pode ser feita até 31 de dezembro de 2020.

A campanha começou após os estudantes serem comunicados pela Fundação Bradesco de que não seria mais fornecido o almoço na instituição de ensino, devido a uma reestruturação das turmas. Matheus, então, se desesperou, conversou com os amigos e contou a situação da família.

“Eu me toquei e falei com todo mundo. Aí a gente organizou e aconteceu o que a gente não esperava, que ultrapassou o limite. E Matheus ficou muito feliz e, consequentemente, a gente também”, falou Brenda Naiane, amiga de Matheus e umas das organizadoras da vaquinha.

A mãe de Matheus está desempregada há seis anos e mantém a casa com o dinheiro que ganha fazendo bicos com faxina.

“Conta de energia vem R$ 100, cento e tanto, e aí fica difícil. Ou come, ou paga conta”, disse Marly de Jesus.

Matheus é o terceiro de cinco irmãos. Humilde, a família mora perto da escola, mas em lugar de difícil acesso. Segundo o estudante, a instituição oferecia lanches para os alunos nos dois turnos e o almoço às 12h. Por causa da reestruturação das turmas, o almoço foi retirado do cronograma da unidade, e ele ficou sem ter onde almoçar.

“Para mim era melhor ficar na escola esperando o almoço, e também às vezes em casa não tinha. Teve um dia mesmo que eu cheguei e não tinha nada para comer. Falava direto com minha amiga, perguntando se ela tinha feito comida. Sempre ia para a casa dela, para comer lá”, contou Matheus.

 

Na semana da criação da campanha, o G1 entrou em contato com a Fundação Bradesco, que informou que o órgão enaltece a iniciativa dos alunos, “uma vez que trabalha com os princípios do respeito, igualdade, comprometimento, excelência e integridade durante toda a educação básica”.

Entretanto, a escola informou que é uma instituição privada, que não oferece ensino integral. Com isso, os alunos recebem a alimentação durante o período em que permanecem na escola.

Cesta básica
Além da vaquinha, os amigos de Matheus fizeram uma cesta básica para doar para o jovem. Um vídeo mostra o momento em que os alimentos são entregues ao estudantes, que não segura as lágrimas.

A ação aconteceu na sexta-feira (29), e, até esta terça-feira, mais de 300 kg de alimentos foram arrecadados, após a boa ação viralizar na internet. A página da campanha, criada no sábado, chegou a 23,9 mil seguidores.

“Isso tudo foi por amor, porque todos nós aqui amamos o Matheus, porque ele é um menino de ótimo coração e merece”.

Por conta da quantidade de doações, Matheus decidiu que irá doar parte dos alimentos para instituições e outras pessoas necessitadas.

“Se Deus me ajudou, porque não ajudar o próximo? Tenho os melhores amigos que alguém poderia ter. Agradeço muito a Deus por essa oportunidade, porque nem todo mundo tem”, disse Matheus.

OUTRAS NOTÍCIAS