Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Eleição de diretores das escolas municipais de Feira de Santana é adiada para 2022

Eleição de diretores das escolas municipais de Feira de Santana é adiada para 2022

A eleição direta dos diretores e vice-diretores das escolas da Rede Municipal de Educação, prevista na lei municipal nº 3.392, de 2013, foi adiada para 31 de maio de 2022. A última eleição aconteceu em 2017 e o mandato atual teria duração até dezembro deste ano.

A eleição estava prevista para o próximo mês de agosto. O adiamento se deu em decorrência das circunstâncias impostas pela pandemia da Covid-19, com o funcionamento das escolas de forma parcial e a oferta de aulas no modo não presencial.

De acordo com a legislação, os gestores são eleitos a cada quatro anos por votação direta dos professores e servidores das escolas e dos representantes dos estudantes e pais.

A decisão sobre o adiamento do pleito foi publicada no Diário Oficial Eletrônico do município, na edição desta quinta-feira, 24. A Seduc considerou também a perspectiva de que o pleito eleitoral poderia gerar aglomeração. A prorrogação obedece, portanto, à necessidade da adoção de condutas de distanciamento social, recomendadas pelos órgãos internacionais e nacionais de saúde e pela legislação vigente, com o objetivo de reduzir o risco de transmissão do novo coronavírus.

O prefeito Colbert Martins, com antecedência mínima de 40 dias da realização da eleição, expedirá novo decreto convocando e disciplinando o processo eleitoral. A Secretaria de Educação regulamenta todo o pleito e o Conselho Municipal de Educação acompanha todo o processo.

CRITÉRIOS PARA DISPUTAR O CARGO

Para se candidatar à vaga de gestor escolar, os interessados devem ser professores ou especialistas em Educação efetivos da Rede Municipal e estarem em atividade no magistério há pelo menos três anos. É exigida ainda formação em Pedagogia ou licenciatura. As regras são as mesmas para os vice-diretores.

A quantidade de vice-diretores de cada escola varia com a especificidade do porte da unidade de ensino: escola de pequeno porte, até 250 alunos – não tem vice-diretor; escola de médio porte, de 251 a 500 alunos – um vice-diretor com 20 horas semanais; escola de grande porte, de 501 a 1000 alunos – dois vice-diretores de 20 horas semanais cada; escola de porte especial, acima de 1.001 alunos – três vice-diretores de 20 horas semanais cada.

De acordo com a lei 3.392/2013, nas unidades escolares nas quais não se apresentarem candidatos à eleição, a Seduc designará um professor ou especialista em educação para desempenhar a função de diretor, respeitando os critérios estabelecidos nos artigos 6º e 7º do documento.

Informações: SECOM

OUTRAS NOTÍCIAS