Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Dono de cão que morreu em voo da Latam espera indenização da companhia aérea

Dono de cão que morreu em voo da Latam espera indenização da companhia aérea

O engenheiro civil Giuliano Conte, dono do cachorro da raça American Bully que morreudurante um voo da Latam, afirmou que até agora, não recebeu nenhuma proposta de indenização da empresa. O animal tinha quase 4 anos e foi transportado do Aeroporto Internacional de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, para Aracaju, em Sergipe, no dia 14 de outubro.

Ao Uol, o engenheiro disse que, a companhia aérea arcou com os custos da cremação do animal, mas ainda não o contatou para falar sobre possíveis indenizações. “O único suporte que eles nos deram foi de enviar o Weiser para gente depois. Levaram ao crematório e enviaram as cinzas para a gente”, disse.

Leia também: Cachorro morre após fazer ponte aérea Rio-SP; dona acusa companhia de maus-tratos

Desde sexta-feira (15), a companhia suspendeu por 30 dias o transporte de animais. Em nota, a LATAM informou que “foi observado que ele [Weiser] roeu o kennel de madeira em que estava e se asfixiou”. Ainda, segundo a empresa, “o kennel estava em concordância com o processo de transporte de animais de grande porte da LATAM”.

Informações: Bnews

OUTRAS NOTÍCIAS