Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Dobra número de captações de órgãos no Hospital Clériston Andrade

Dobra número de captações de órgãos no Hospital Clériston Andrade

A Organização de Procura de Órgãos de Feira de Santana (OPO/Feira) que funciona do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), em parceria com o Grupo de Trabalho Humanizado (GTH), promove nesta segunda-feira, 28, uma ação alusiva ao Dia 27 de Setembro, data em que se comemora o Dia Nacional da Doação de Órgãos. A ação de impacto vai acontecer no corredor principal da unidade e envolve atividades de musicoterapia, distribuição de brindes, exibição de vídeos temáticos nas tvs internas da unidade e palestra sobre o tema.

 O principal objetivo da Campanha Nacional de Doação de Órgãos é conscientizar a população em geral sobre a importância de ser doador de órgãos. Tal prática tem o intuito de ajudar milhares de pessoas que lutam por uma oportunidade de salvar as suas vidas.  Este ano, até o dia 20 de setembro, 29 pessoas foram diagnosticadas com Morte Encefálica (ME) em Feira de Santana e região. Destas 10 tiveram seus órgãos doados. No mesmo período de 2019 foram 31 diagnósticos de ME e apenas 5 doações, ou seja, houve um aumento de 100% no número de doações.  No entanto, o número de doações poderia ser maior, visto que um dos empecilhos ainda continua sendo a taxa de negativa familiar.

 De acordo com Saionara Dourado, membro da OPO/Feira, até julho deste ano 1.275 pessoas aguardavam na fila para transplante de órgãos (rim, fígado, córneas) na Bahia. “Um doador pode salvar em média 7 vidas. Daí a importância da pessoa demonstrar em vida o desejo de ser um doar de órgãos. Pois, após a morte é a família quem autoriza.

OUTRAS NOTÍCIAS