Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Dia Mundial da Sepse tem ação no Hospital Clériston Andrade

Dia Mundial da Sepse tem ação no Hospital Clériston Andrade

A Taxa de mortalidade de pacientes com sepse (infecção generalizada) ainda é alta no Brasil
O Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) realizou uma ação de impacto em alusão ao Dia Mundial da Sepse, celebrado no dia 13 de setembro. A atividade foi promovida pela Comissão de Controle à Infecção Hospitalar (CCIH), com o apoio de estudantes de uma escola técnica de enfermagem e com o objetivo de conscientizar e dar maior visibilidade à problemática da doença. De acordo com o Instituto Americano da Sepse (ILAS), pelo Menos 430 mil brasileiros tem sepse todos os anos. Desses, 200 sobrevivem.
Os alunos fizeram uma paródia sobre a sepse e ao som do violão e instrumentos de percussão percorreram clinicas e enfermarias da unidade. No corredor principal foi montado um stand com um boneco (bob) simulando um paciente com a doença, além de distribuição de álcool gel e panfletos educativos.
A sepse é uma resposta sistêmica do organismo a uma infecção, que pode ser causada por bactérias, vírus, fungos ou protozoários. Quando não diagnosticada e tratada rapidamente, ela pode comprometer o funcionamento de um ou vários órgãos do paciente e levar até a morte. Qualquer processo infeccioso – seja uma pneumonia ou infecção urinária – pode evoluir para um quadro de sepse.

Fonte: Ascom/HGCA

OUTRAS NOTÍCIAS