Dia Internacional de Combate ao Glaucoma: “Achei que fosse ficar cega”, diz paciente

Principal causa da cegueira, hoje, 26 de maio é o dia internacional de combate ao Glaucoma.

Segundo dados da Sociedade Brasileira do Glaucoma (SBG), a doença pode afetar até 2,5 milhões de pessoas com mais de 40 anos no Brasil.

A dona de casa, Valdivia Duarte, 55 anos, moradora de Conceição do Coité, faz parte dessa estatística e teve o diagnóstico, em 2015..

“Eu fiquei em pânico pois, sentia apenas uma pressão no olho e logo fui encaminhada para Feira de Santana onde descobri através de exames que eu tinha glaucoma.”, afirma

Ainda de acordo Valvidia, o seu maior medo era chegar ao extremo da doença, caso não procurasse ajuda médica.

“Pensei que fosse ficar cega! Não fazia ideia que uma pressão no olho e inflamação podia ser algo tão grave”, conta.

Oito anos depois, Diva como é conhecida, faz exames com frequência e utiliza diariamente o remédio para controle da doença, além de colírios para lubrificação dos olhos.

“Se não tomar o remédio ou colocar o colírio, começo sentir todos os sintomas novamente”, complementa.

O número de exames para diagnóstico de glaucoma, no SUS, aumentou em 26%, em 2022, segundo levantamento do Conselho Brasileiro de Oftalmologia,

Foto: Ilustração 

Para os especialistas do CBO, o aumento de exames de glaucoma, pode ser explicado pelas demandas represadas durante o período mais crítico da pandemia de covid-19. De acordo com o presidente do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, Cristiano Caixeta, apesar dos mais de 1 milhão de exames registrados no período de 2022, este número ainda está muito abaixo do ideal.

 

Por Rafa Rodrigues com informações da Agência Brasil 

OUTRAS NOTÍCIAS