Dia do Quiropraxista: Ariel Souza, o pioneiro de Feira de Santana, compartilha sua experiência de 16 anos no exercício da Quiropraxia

Além do aniversário de Feira de Santana, o 18 de setembro também entrou para a história como o Dia do Quiropraxista e um dos moradores desta terra “formosa e bendita” é pioneiro nesse segmento na cidade que, hoje, completa 190 anos.

Trata-se de Ariel Souza, um profissional que já acumula mais de 16 anos de experiência e, por conta do seu know-how, vem contribuindo significativamente para o campo da quiropraxia se expandir na maior cidade do interior baiano.

Formado pela Universidade Feevale, no Rio Grande do Sul, umas das 5 universidades brasileiras a oferecer o curso de graduação na área, Ariel é o único quiropraxista de Feira de Santana reconhecido pela Associação Brasileira da categoria, o que faz dele a maior referência na cidade e toda a região.

Mas afinal, o que é a quiropraxia? Do que ela se ocupa? Quais seus benefícios? Por que e quando eu devo procurar um profissional dessa área?

Ariel explica que a quiropraxia é uma abordagem holística para a saúde, que se preocupa com a estrutura do corpo, principalmente a coluna vertebral. “É uma profissão da área de saúde que tem um objetivo específico de promover o alinhamento da coluna vertebral e do funcionamento adequado do aparelho locomotor”, explicou.

Ele acrescentou que “a maioria dos pacientes que me procuram vêm aqui por conta de dor na coluna e a mais comum é a lombalgia, que é a dor na parte baixa da coluna”.

Isso não é uma realidade apenas de Feira de Santana. Pesquisa Nacional da Saúde, realizada pelo Ministério da Saúde, em dezembro do ano passado, revelou que 27 milhões de adultos no país são acometidos por doença na coluna, o que corresponde a 18,5% da população adulta brasileira. Os problemas lombares são os mais comuns, com prevalência maior em 21% das mulheres contra 15% dos homens.

Ariel explica que, embora “a quiropraxia não reverta processo degenerativo da coluna, até porque não é essa sua função, o ajuste quiroprático corrige os desalinhamentos, aliviando a dor e restaurando a função adequada do corpo. A gente não pode curar, a gente alinha o funcionamento da coluna para garantir qualidade de vida”, afirmou.

Outro fator importante, segundo o quiropraxista, é estimular a prevenção. “Não é apenas sobre tratar problemas existentes, mas também sobre evitar que eles ocorram. Eu atendo também alguns pacientes que procuram de maneira preventiva. Isso é importante dizer que a quiropraxia não é só pra tratar dor, mas também é uma estratégia de prevenção. O ideal é pacientes sem dor que querem melhorar a postura e para evitar lesões”, disse ele.

Reginaldo da Silva Santos, professor da rede pública de ensino na cidade, por muitos anos queixou-se de dores na coluna e isso já estava comprometendo sua qualidade de vida. Até que conheceu as técnicas da quiropraxia e procurou o consultório de Ariel, na Clínica Vitale, situada à Rua São Francisco de Assis, nº 837, bairro Santa Mônica.

O professor conta que o quiropraxista não só trata os distúrbios neuromusculares, mas também educa seus pacientes sobre posturas adequadas, além de desfazer mitos e mostrar os bons resultados alcançados. “Eu andava todo torto e isso me causava muita tristeza, além de dores quase que insuportáveis, mas com o tratamento que venho fazendo na quiropraxia e no pilates estou me reerguendo e recuperando a alegria que já não sentia”, confessou.

Assim como Reginaldo, diversos outros pacientes do Ariel, não celebram, neste 18 de setembro, apenas o Dia do Quiropraxista, mas também a esperança de uma vida mais saudável para celebrarem, por muitos anos, o aniversário deste “Paraiso com nome de Feira”, com a coluna alinhada.

OUTRAS NOTÍCIAS