Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

‘Declarações de Rui sobre carnaval aniquilam empregos’, lamenta vice-presidente da Câmara de Salvador

‘Declarações de Rui sobre carnaval aniquilam empregos’, lamenta vice-presidente da Câmara de Salvador

Vice-presidente da Câmara Municipal de Salvador, Duda Sanches (DEM) lamentou as novas falas do governador Rui Costa sobre o carnaval. Na noite de hoje, o petista disse que não era da tese de que para ter carnaval precisava de anúncio com antecedência. “Não sou da tese que para o carnaval acontecer ou é anunciado agora ou não precisa mais anunciar; não concordo com isso”, afirmou.

Para Sanches, as declarações demonstram, além de falta de organização, a ausência de compaixão com as famílias que dependem do setor.

“Não houve uma declaração do governador que mostre compaixão pelas famílias que dependem do setor. A indústria do entretenimento não é só festa. Famílias inteiras dependem dela para tirar o seu sustento desse mercado aquecido e o Carnaval é um grande divisor de águas dessa economia aqui na Bahia. Blocos, camarotes, fornecedores e todos os envolvidos precisam de tempo para planejar suas ações. O bloco precisa vender seu abadá, o fabricante de abadá precisa comprar o tecido, a impressão digital adquirir a lona… é uma cadeia produtiva”, apontou.

O democrata ressalta ainda que a falta de planejamento afasta as grandes atrações da capital e também do interior. “Vamos perder as grandes atrações para outros estados. Eles não podem esperar até dezembro para organizar suas agendas e sua logística. Além disso, nossa cultura tão enraizada nas atrações e blocos tradicionais perde a esperança e esmorece diante de tantas declarações negativas do governador. Não há uma sinalização de esperança”, ressaltou.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), voltou a afirmar que vai exigir dos servidores estaduais a comprovação da duas doses da vacina contra a Covid-19 para que continuem trabalhando nos órgãos públicos do estado. O governador disse que já encomendou a elaboração do decreto e que deve conversar com a Procuradoria Geral do Estado (PGE) sobre o assunto ainda hoje.

Informações: Bahia Notícias

OUTRAS NOTÍCIAS