Confira três dicas de especialistas para se tornar vegano

Anonymous female dining healthy vegan plant-based salad in bowl with avocado, cashew, micro-greens, pok choi, chickpeas, tomato, lettuce, cucumber, sesame. Flexitarian fatty acids and dietary fiber
Anonymous female dining healthy vegan plant-based salad in bowl with avocado, cashew, micro-greens, pok choi, chickpeas, tomato, lettuce, cucumber, sesame. Flexitarian fatty acids and dietary fiber

O Ano Novo está logo ali e a expectativa por ele costuma vir acompanhada de resoluções para a vida. O veganismo surge como uma alternativa para os que estão em busca de mudanças nos hábitos alimentares. A nutricionista do Grupo Marista, Patrícia Soneh, dá três dicas para quem deseja se tornar vegano em 2023.

Para começar, é importante ter ao lado um profissional qualificado, que possa orientar a mudança no cardápio. “Entendemos que para uma melhor adesão à dieta vegana é de suma importância um nutricionista capacitado para este tema. Estudos apontam que a dieta não traz riscos à saúde, se for balanceada adequadamente para as necessidades nutricionais da pessoa”, explica Patrícia.

Segunda-feira como pontapé inicial

A segunda-feira tornou-se um dia famoso por abrigar o início de diversas jornadas. É a data que todo mundo quer iniciar a mudança seja em qualquer área da vida. Justamente esse dia serve para o começo do seu novo hábito alimentar.

“A Campanha ‘Segunda sem carne’ se propõe a conscientizar as pessoas sobre os impactos que o uso de produtos de origem animal para alimentação tem sobre os animais. A sociedade, a saúde humana e o planeta convidam a descobrir novos sabores ao substituir a proteína animal pela proteína vegetal pelo menos uma vez por semana, nesse caso: às segundas-feiras”, orienta Soneh.

Fontes de proteínas vegetais

“As fontes de proteínas vegetais podem ser encontradas em frutas e legumes, mas a concentração é maior em leguminosas como a soja, edamame, ervilha, lentilha, feijões e grão-de-bico.  Podemos encontrar também no Tofu e na Quinoa”, confirma.

Sendo assim, quando questionada sobre o que dá para preparar com esses alimentos, Patrícia não poupou soluções. “Utilizadas em saladas, refogados, risotos, hambúrguer de lentilha, caldos, bolinhos, panquecas e até mesmo em preparações doces, como brownie de feijão preto ou mousse de chocolate feito com tofu”, conclui Patrícia Soneh.

Momento

O Ibope divulgou pesquisa, que foi encomendada pela SVB (Sociedade Vegetariana Brasileira) em 2018, e revelou 30 milhões de brasileiros adeptos da alimentação vegetariana, isto é, 14% da população. Além disso, a entidade fez a estimativa de que 30 milhões de brasileiros são vegetarianos e cerca de sete milhões seriam veganos (3,2% da população).

Fonte: sportlife.com.br

 

OUTRAS NOTÍCIAS