Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Confira três curiosidades sobre amor e sexo entre animais

Confira três curiosidades sobre amor e sexo entre animais

Na selva, o amor e sexo entre animais não são tão fáceis. Criaturas de todos os tipos desenvolveram algumas estratégias para cortejar seus companheiros e garantir a procriação dos genes.

1 – A língua da girafa detecta hormônios

As girafas passam por ciclos de fertilidade, como os humanos. Só que as girafas sorvem a urina umas das outras para saber se a fêmea está no cio.

Essa técnica economiza tempo e garante para o homem que ele não vai desperdiçar energia com uma fêmea que não conceberá filhotes.

2 – Travessuras sexuais do rato-marsupial-australiano

Rato-marsupial-australiano

Por um período de duas ou três semanas no início da primavera, as florestas australianas reverberam com as travessuras sexuais do antechinus (gênero do rato-marsupial-australiano) macho.

Esses minúsculos e incansáveis marsupiais podem se envolver em um único encontro íntimo por 14 horas seguidas. Desesperados, cada um deles se acasalam com o maior número de fêmeas possível, conectando-se até que a pele se desprenda, seu sistema imunológico falhe e o sangue se acumule em torno de seus órgãos.

Ou seja, na relação de amor e sexo entre animais, este desintegra-se fisicamente.

3 – Encontro violento entre percevejos
percevejos

Os percevejos copulam em inseminações traumáticas. Esse é o termo que os cientistas atribuíram ao sexo penetrante dos percevejos (espécies Cimex).

Quando um macho monta na fêmea recentemente alimentada (ou, às vezes, um macho) e penetra seu pênis afiado e em forma de agulha diretamente em seu abdômen, ele ejacula na ferida aberta.

Com isso, contorna seu trato reprodutivo funcional, usado apenas para ovos de saída. O esperma encontra o caminho através de um labirinto de linfa (sangue de inseto) até os ovários, onde fertiliza os óvulos da fêmea em recuperação.

No entanto, eles têm alguns truques para sobreviver, incluindo uma poderosa estrutura genital chamada espermalege, que aumenta a cura e a imunidade.

Informação – só cientifica

OUTRAS NOTÍCIAS