Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Compartilhamento de contas da Netflix pode estar com os dias contados

Compartilhamento de contas da Netflix pode estar com os dias contados

O compartilhamento de contas na Netflix permite até quatro telas em um perfil, no valor mais caro. Acontece que usuários ultrapassam desde sempre o limite do permitido e repassam login e senha para amigos e familiares.

Uma pesquisa interna da Netflix Brasil mostra que mais de metade dos usuários do Brasil compartilham suas contas com quem não está pagando e, ao invés do número de telas e aparelhos autorizados, são dezenas as utilizadas. Isso emitiu um alerta para que a empresa começasse a buscar uma forma de impedir as intercorrências pelo simples fato de que, com isso, o número de assinantes simplesmente não cresce.

Testado na França e na Itália em 2017, um bloqueador de IPs já foi utilizado em alguns países, inclusive por aqui. Neste cenário, quando um login é feito por um aparelho suspeito, um recado aparece na tela. “Você não está autorizado a acessar essa conta, para acompanhar a Netflix, faça uma assinatura”, é o que diz o texto. Mesmo assim, o bloqueio não é definitivo e é permitido burlá-lo.

Isso porque, na mesma tela existe a possibilidade do usuário provar que é o dono da conta, inserindo um código que chega no e-mail ou no telefone. Basta que o dono da conta repasse os dados para quem estiver utilizando a conta e a liberação acontece automaticamente. Ou seja, embora a Netflix já pareça caminhar para o bloqueio, isso ainda não acontece.

A Netflix que confirmaram a existência de um estudo para impedir o compartilhamento de contas, mas tudo ainda está em fase embrionária. Segundo funcionários da empresa no Brasil, não existe definição, tanto no país quanto de forma global, neste sentido. A multinacional faz, no momento, um estudo de impacto para verificar se o bloqueio seria benéfico.

Isso porque, segundo os executivos da empresa, é preciso avaliar no momento de crise mundial, se o usuário bloqueado viraria assinante ou simplesmente desistiria de assistir ao catálogo Netflix. Diante disso, o número de horas assistidas pelos produtos cairia consideravelmente, ao se pensar num bloqueio global.

Procurada, a Netflix informou que “este teste foi projetado para ajudar a garantir que quem está utilizando as contas da Netflix tenha autorização para isso”. A própria empresa lembrou ainda que o Termo de Uso já impede o compartilhamento de contas.

“O assinante que criou a conta Netflix e cuja Forma de Pagamento é cobrada pelo serviço (Proprietário da Conta) é responsável por qualquer atividade que ocorra na conta Netflix. Para manter o controle sobre a conta e evitar que qualquer pessoa possa acessá-la (o que incluiria informações dos títulos assistidos da conta), o Proprietário da Conta deve manter o controle sobre os aparelhos compatíveis com a Netflix utilizados para acessar o serviço e não revelar a ninguém a senha ou os detalhes da Forma de Pagamento associada à conta. Você é responsável por atualizar e manter exatas as informações fornecidas à Netflix relativas à sua conta. A Netflix poderá cancelar ou suspender a sua conta para proteger você, a Netflix ou nossos parceiros contra falsidade ideológica ou outras atividades fraudulentas”, diz o documento.

Informações; Olá Bahia

OUTRAS NOTÍCIAS