Como seria ‘Pantera Negra 2’ se Chadwick Boseman não tivesse morrido?

chadwick

A morte de alguém querido, por si só, já é uma tragédia e no caso do ator Chadwick Boseman, seu falecimento em 2020 foi uma grande perda para o cinema e para a franquia “Pantera Negra”. Com o segundo filme às vésperas de sua estreia, o diretor respondeu o grande questionamento: como seria o longa metragem se Chadwick Boseman não tivesse morrido?

Em entrevista ao site Inverse, Ryan Coogler, diretor e roteirista da franquia “Pantera Negra” desde o primeiro filme, confirmou que o tom de luto que será mostrada em “Wakanda Para Sempre” também estaria presente caso Chadwick Boseman estivesse vivo. Porém, esse luto seria algo vivido somente por T’Challa.

Esse luto do personagem seria o de sentimento de “perda de tempo”, já que o Pantera Negra foi um dos que desapareceram da Terra após o “blip”, mostrado no filme “Vingadores: Guerra Infinita”, e retorna cinco anos depois no final de “Vingadores: Ultimato”.

Com grande parte do roteiro já escrito quando Chadwick faleceu, Ryan Coogler teve que mudar toda a trama de “Pantera Negra: Wakanda Para Sempre”.

“O tom [do filme] seria similar. O personagem estaria de luto pela perda de tempo, você sabe, voltando após ficar longe por cinco anos”, afirmou Ryan Coogler, que continuou:

“Como um homem com tanta responsabilidade para tantas pessoas, voltar após uma ausência forçada de cinco anos, era por esse caminho que o filme ia. Ele estava de luto pelo tempo que não iria conseguir de volta. Luto era uma grande parte do filme.”

“Pantera Negra: Wakanda Para Sempre” estreia nos cinemas brasileiros no dia 10 de novembro.

Fonte: Popline

 

OUTRAS NOTÍCIAS