Como a dieta e a alimentação compulsiva podem influenciar os casais

casal-comendo-pizza-20151217-001

Pessoas que fazem dieta ou que comem quando se sentem tristes ou estressadas são muitas vezes as mesmas que incentivam seus parceiros a comer demais em um relacionamento, de acordo com uma pesquisa da Universidade de Surrey, na Inglaterra, publicada na revista Appetite.

“Esse hábito se dá porque muitas vezes o namorado ou namorada se alimenta mesmo quando não estão com fome por motivos como amor, evitar desperdício ou como sinal de status”, explica a professora Jane Ogden, coautora do estudo. “É fascinante e preocupante como as pessoas usam a comida como uma ferramenta para ajudar seu próprio bem-estar emocional, mas também acabam incentivando seus parceiros a comer demais. Esses comportamentos podem levar as pessoas a se tornarem obesas e terem outros problemas de saúde”, completa

Os dados vêm de um novo Feeder Questionnaire desenvolvido pela equipe de Surrey, que se concentrou nos hábitos alimentares de 76 casais e correlacionou os resultados com estudos anteriores sobre comportamento alimentar. O levantamento sugere ainda, que, ao contrário das crenças populares, os relacionamentos costumam ter dois alimentadores, principalmente se ambas as pessoas concordarem em certas questões, como alimentar-se para evitar desperdícios, demonstrar afeto a alguém ou simplesmente descarregar na comida.

“A pesquisa confirma que as pressões sociais dentro de um relacionamento

desempenham um papel fundamental em nossa ingestão de alimentos”, explica Jane. “O próximo passo é descobrir se esses processos de alimentação são os mesmos em outros grupos sociais, como amizades, mílias e pessoas do mesmo sexo”, finaliza.

Fonte: Veja

OUTRAS NOTÍCIAS