Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Comerciante Bolsonarista tortura quilombola no meio da rua no RN; Governadora determinou “a apuração imediata e rigorosa” do caso

Comerciante Bolsonarista tortura quilombola no meio da rua no RN; Governadora determinou “a apuração imediata e rigorosa” do caso

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), anunciou na noite desta segunda-feira (13) que determinou “a apuração imediata e rigorosa” o espancamento do quilombola Luciano Simplício pelo comerciante bolsonarista Alberan Freitas na cidade de Portalegre, a 381 quilômetros de Natal.

“Determinei ao secretário de Segurança, coronel @CoronelAraujoPM, e à delegada-geral da Polícia Civil, dra. Anna Cláudia, a apuração imediata e rigorosa do caso que envolveu um quilombola em Portalegre e que deixou a todos estarrecidos”, anunciou a governadora.

Segundo ela, o “Governo do Rio Grande do Norte não será conivente e não compactuará com manifestações eivadas de discriminação, intolerância, ódio e abusos de quaisquer naturezas”.

Após o vídeo com a tortura do quilombola viralizar nas redes, a Fórum obteve um áudio em que o comerciante, apoiador de Jair Bolsonaro (Sem partido) diz que agrediria o rapaz “quantas vezes for preciso” – ouça aqui.

Quilombola foi linchado pelo bolsonarista

Luciano teria jogado pedras no mercado de Alberan em reação a ataques verbais feitos pelo bolsonarista. O comerciante, entao, decidiu amarrar o homem e arrastá-lo pelo chão. Imagens mostram ainda o bolsonarista pisando em Luciano, que implora por ajuda.

Os dois foram levados pela Polícia Militar à Delegacia de Pau dos Ferros, onde o delegado de plantão, Paulo Pereira, autou Luciano por depredação e Alberan somente por lesão corporal. As investigações seguem na Delegacia de Portalegre.

Segundo informações obtidas pela Fórum, Luciano é quilombola e está em situação de rua desde que perdeu os pais.

Informações: Fórum

OUTRAS NOTÍCIAS