Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Ciclista que ficou tetraplégico busca reparação de Gusttavo Lima

Ciclista que ficou tetraplégico busca reparação de Gusttavo Lima

Denival Gomes Barreto, de 61 anos, encontrou no ciclismo uma paixão. Pedalava dezenas de quilômetros todos os dias e chegou a conquistar troféus em competições amadoras como o desafio Serra do Rio do Rastro. Mas tudo mudou na noite do último dia 3 de janeiro, quando ele sofreu um acidente e ficou tetraplégico.

O ciclista voltava de Botafogo rumo à Taquara, onde mora, quando se deparou com um obstáculo imprevisto na ciclovia da Avenida Salvador Allende. Na altura do Parque dos Atletas, na Barra, operários montavam a estrutura de um show de Gusttavo Lima. Segundo Barreto, parte da estrutura foi largada na ciclovia sem sinalização. Como era de noite, ele não enxergou a obstrução e colidiu. Apesar dos equipamentos de segurança, teve ferimentos na cabeça e fraturou quatro vértebras.

— Era por volta das 20h, estava escuro e tinha pouca gente na ciclovia. Cruzei com um casal que estava correndo, depois vi dois homens trabalhando em uma escada. Desviei deles e bati em algo. Quando vi, estava no chão — lembra ele.

Uma ambulância que estava a serviço da empresa Balada Eventos, responsável pela gestão da carreira musical de Gusttavo Lima, levou o ciclista até o Hospital municipal Lourenço Jorge, onde ele foi submetido a cirurgia e recebeu oito pinos de platina na coluna. Depois disso, no entanto, Denival diz não ter recebido mais nenhum tipo de assistência.

Em fevereiro, após receber alta hospitalar, com a necessidade de acompanhamento constante, Denival contou com a solidariedade de parentes, que se cotizaram para pagar R$ 3.500 por sua permanência em uma casa de repouso. No último dia 23, ele precisou voltar a ser internado por causa de uma infecção urinária. Agora, ele está no Hospital Miguel Couto e quer lutar na Justiça por uma reparação.

OUTRAS NOTÍCIAS