Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Chumbo trocado: Flávio Bolsonaro tenta culpar Renan Calheiros na PGR por 20 crimes; saiba quais

Chumbo trocado: Flávio Bolsonaro tenta culpar Renan Calheiros na PGR por 20 crimes; saiba quais

Após o senador Renan Calheiros (MDB-AL) apresentar seu relatório final da CPI da Pandemia do Senado Federal, o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) vai representar o colega na Procuradoria Geral da República (PGR).

De acordo com a colunista Bela Megale, de O Globo, essa peça, que deve tentar imputar 20 crimes contra Calheiros, deve ser protocolado ainda nesta semana.

Bolsonaro vai em cima da atuação do emedebista a frente do seu trabalho como relator da CPI.

Na lista de possíveis crimes do relator da comissão levantados pelos assessores de Flávio, entre as 20 tipificações penais estão calúnia, injúria, difamação, estelionato e prevaricação.

RELATÓRIO – O relatório final da CPI apresentado pelo senador Renan Calheiros sugeriu o indiciamento dos três filhos mais velhos do presidente Jair Bolsonaro por incitação ao crime.

Assim como o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), o vereador do Rio Carlos Bolsonaro (Republicanos) e o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), também foi pedida a punição ao presidente pelo mesmo crime.

Renan justificou que o presidente e os seus filhos “fizeram inúmeras postagens incentivando o descumprimento das medidas sanitárias de contenção da pandemia, incidindo diversas vezes na incitação ao crime”.

A tipificação consta no artigo 266 do Código Penal e prevê pena de detenção de três a seis meses, ou multa.

Segundo o relator, os quatro comandaram uma estrutura de produção e disseminação das fake news que teria a função de dirigir a organização e orientar estrategicamente as ações realizadas.

Informações: Agência Senado

OUTRAS NOTÍCIAS