Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Cheiro da eternidade

Cheiro da eternidade

Pois o pão de Deus é Aquele que desceu do céu e dá vida ao mundo. João 6:33

Na época da colonização da Austrália, a Inglaterra enviava gado e cavalos com um grupo de presos deportados e colonizadores no navio. A viagem era longa e demorada, havia muito suprimento para o gado, mas depois de algum tempo ao mar eles tinham que se contentar apenas com mato seco.

Tudo corria bem com os animais. Eles pareciam fortes e saudáveis durante a maior parte da viagem, mas alguma coisa estranha acontecia toda vez que chegavam a um determinado ponto da viagem perto do destino. O gado simplesmente deixava de comer, e a maioria morria de fome. Estranhamente, os animais morriam ao lado de um farto suprimento de comida armazenada no navio.

Esse fenômeno tinha que ser elucidado para evitar mais perdas nas viagens seguintes. A ironia estava no fato de que quanto mais próximo estavam da chegada, menos os animais comiam. Um dia, alguém descobriu a causa daquele estranho comportamento. Os animais deixavam de comer a palha seca porque, à medida que o navio se aproximava da terra, eles começavam a sentir o cheiro do mato verde.

Que paralelo interessante com nossa vida espiritual. Este mundo não tem coisa alguma a nos oferecer a não ser palha seca. A filosofia, as conquistas, as luzes do mundo não passam de palha seca. Só teremos força para recusar essas ofertas “tentadoras” quando começarmos a sentir o cheiro do mato verde.

Estamos em viagem. Somos peregrinos. O que mais importa é entrar em contato com as coisas ligadas a nosso destino; só assim teremos coragem para recusar a palha seca deste mundo. Enquanto isso, alimentamo-nos de algo que aqueles animais não tinham e que faz toda a diferença em nossa vida: esperança. Sentimos o cheiro do mato verde, e esse cheiro nos dá esperança e força para caminharmos nesta terra. Há um Céu nos aguardando. Muito em breve chegaremos naquele lugar em que viveremos com fartura de paz, amor e vida. Escolha, hoje, por meio de sua comunhão com Deus, beber da fonte que jorra para a vida eterna e alimentar-se do pão do Céu que é Jesus Cristo.

OUTRAS NOTÍCIAS