Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Chamado para seleção olímpica, Claudinho celebra 1ª convocação: “Sonho para todo jogador”

Chamado para seleção olímpica, Claudinho celebra 1ª convocação: “Sonho para todo jogador”

Destaque do Red Bull Bragantino, o meia Claudinho vai representar o Brasil pela primeira vez na carreira. O craque do último Brasileirão foi selecionado para a seleção olímpica e comemorou a sua primeira convocação.

– Seleção é sempre um sonho para todo jogador. Essa é a primeira vez que sou convocado, não tinha ido ainda nas categorias de base. É uma felicidade muito grande – disse o jogador por meio da assessoria de imprensa do Bragantino.

Aos 24 anos, Claudinho chamou a atenção no último Brasileirão. Além da artilharia com 18 gols, o destaque do Bragantino foi eleito melhor meia, revelação e craque da competição.

– Graças a Deus consegui fazer um bom Brasileirão junto com os meus companheiros e me destacar. Neste ano, apesar do calendário apertado, estamos jogando ao máximo para manter esse nível. Acho que uma convocação é sempre um presente para mostrar que eu e o clube estamos no caminho certo – afirmou.

O meia chegou a ser observado “in loco” algumas vezes pelos auxiliares de Tite e foi elogiado publicamente pelo treinador. Havia, inclusive, a expectativa de que ele fosse chamado para a seleção principal.

De olho nos jogos de Tóquio, o jogador afirmou que espera aproveitar a oportunidade na seleção olímpica.

– Espero poder mostrar o meu futebol para o professor Jardine. Temos Olimpíada pela frente, Copa América também, Eliminatórias. Expectativa é de mostrar que eu posso vestir a camisa da Seleção.

Além de Claudinho, o Bragantino também vai ter o goleiro Cleiton na seleção olímpica.

– Muito feliz por essa convocação e por defender a camisa da Seleção Brasileira mais uma vez. Uma oportunidade dessa é sempre a prova de que estamos fazendo o trabalho correto por aqui – disse o goleiro.

Desfalque

Convocados, Claudinho e Cleiton vão desfalcar o Red Bull Bragantino em pelo menos quatro jogos entre os dias 31 de maio e 8 de junho. Nesse período, o Brasil fará os últimos testes antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio, mas ainda não foi definida a programação.

No dias em que os dois estiverem servindo a seleção, o Bragantino vai atuar pelas duas primeiras rodadas do Brasileirão. O Massa Bruta estreia na competição no dia 29 de maio contra a Chapecoense, fora de casa, e depois recebe o Bahia no Nabi Abi Chedid em 5 de junho.

A dupla também vai ficar de fora dos duelos contra o Fluminense pela terceira fase da Copa do Brasil. Os jogos estão marcados para os dias 1° e 8 de junho.

Também há a possibilidade dos dois desfalcarem o time no Paulistão, caso o Bragantino chegue às finais. Inicialmente o torneio está previsto para 23 de maio, o que possibilitaria a participação da dupla, mas ha a possibilidade de alteração para 30 de maio – o que inviabilizaria a participação dos dois.

Veja a lista completa da seleção olímpica:

Goleiros: Cleiton (Bragantino), Breno (Grêmio) e Brazão (Real Oviedo).

Laterais: Gabriel Menino (Palmeiras) e Emerson (Betis); Guilherme Arana (Atlético-MG) e Abner (Athletico-PR).

Zagueiros: Gabriel Magalhães (Arsenal), Luiz Felipe (Lazio), Ibañez (Roma) e Nino (Fluminense).

Meias: Bruno Guimarães (Lyon), Matheus Henrique (Grêmio), Reinier (Borussia Dortmund), Liziero (São Paulo), Gerson (Flamengo) e Claudinho (Bragantino).

Atacantes: Antony (Ajax), Malcom (Zenit), Pedro (Flamengo), Evanílson (Porto), Gabriel Martinelli (Arsenal) e Rodrygo (Real Madrid).

A convocação final para Tóquio, porém, tem limite de 18 atletas. Entre eles, os três acima de 24 anos — o adiamento dos Jogos fez o Comitê Olímpico Internacional alterar a regra de atletas até 23 anos.

A seleção brasileira está no Grupo D do torneio de futebol masculino das Olimpíadas, junto de Alemanha, Costa do Marfim e Arábia Saudita. Desta forma, o time comandado por André Jardine estará mais uma vez frente à frente contra o rival da final no Rio de Janeiro, em 2016, quando levou a melhor nos pênaltis, no Maracanã. Costa do Marfim e Arábia Saudita foram foram vice-campeãs continentais de torneios sub-23.

Informações: GE

OUTRAS NOTÍCIAS