Chacina com nove mortes na Mata de São João foi motivada por ciúmes, diz polícia

whatsapp-image-2023-08-28-at-10.22.34

A Polícia Civil da Bahia afirmou, no fim da manhã desta terça-feira (29), que a chacina com nove mortes em Mata de São João, na Região Metropolitana de Salvador, foi motivada por ciúmes. O caso ocorreu na manhã de segunda-feira (28) e, horas depois, um suspeito de envolvimento com a ação criminosa foi preso e outros dois – entre eles o mandante do ataque – morreram em confronto com policiais civis.

Conforme a delegada Christiane Inocência Coelho, diretora do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), os quatro autores do crime fazem parte de uma facção criminosa. Porém, o que motivou a ação foi ciúmes do mandante contra uma das vítimas, identificada como Preá – que era procurado pela polícia e tinha mandados judiciais expedidos por lesão corporal, tráfico de drogas, homicídio e violência doméstica.

“Estamos trabalhando com [a hipótese de] crime passional e as diligências permanecem. Não posso informar nomes, porque comprometeria o andamento das investigações, mas temos um alvo principal e um alvo aleatório”, disse a delegada, complementando que a polícia está em busca do quarto homem.

Segundo a diretora do Depom, o alvo dos criminosos, Preá, “era ex-namorado da atual namorada do mandante do crime”. “Entre as vítimas, está uma senhora de prenome Cristiane, que é a mãe da atual namorada do executor”, acrescentou.

Cristiane e Preá estavam na casa incendiada, juntos com mais três crianças, dois adultos. Estavam também no mesmo imóvel um bebê, que foi poupado pelos criminosos e foi resgatado pelo pai, e um adolescente de 12 anos, que está hospitalizado com lesões graves.

G1

 

OUTRAS NOTÍCIAS