Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Centro da cidade contará com mais policiais nas ruas durante o mês de dezembro

Centro da cidade contará com mais policiais nas ruas durante o mês de dezembro

A Polícia Militar realiza, nesta época do ano, a Operação Comércio Mais Seguro, com o intuito de coibir furtos e roubos em função das compras de fim de ano e consequente maior fluxo de pessoas no centro da cidade.

Iniciada na última terça-feira (15), a operação segue até o próximo dia 30 de dezembro, contando com um quantitativo superior a 40% do número habitual de policiais militares, atuando através do policiamento ostensivo a pé e motorizado com moto patrulhamento e viatura quatro rodas.

‘Vamos intensificar o policiamento em pontos prioritários no centro da cidade em determinados horários que já existe a incidência de maiores ocorrências de furtos e roubos, com isso a gente consegue atender a demanda de aumento da movimentação local neste período de festejos’, afirma a comandante da 64º Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) capitã Lilian Nascimento.

A atuação da PM, de acordo com a capitã, acontecerá de forma mais atuante onde há maior concentração de pessoas.

‘Como na avenida Senhor dos Passos, Sales Barbosa, Olímpio Vital, Conselheiro Franco, imediações da Cidade das Compras e Feiraguay’, diz.

A orientação da comandante é evitar a circulação com grandes quantias em dinheiro

‘‘É bom priorizar o pagamento em cartão, se não for possível, que mantenha o dinheiro físico de forma mais reservada, evite ficar abrindo carteira no meio da rua, faça isso próximo aos caixas, também em relação aos pertences, a pessoa se distrai com as compras, esquece a bolsa, é importante manter a bolsa em frente ao corpo, observando o fecho dela. Além do uso do aparelho celular, evitar usar na rua, preferir usar dentro das lojas, porque é um objeto muito visado’, pontua a capitã Lilian.

Caso haja o furto ou roubo, a vítima deve procurar um preposto policial ou em contato com 190.

‘É importantíssimo que a pessoa efetue o registro na delegacia porque é através disso que a gente consegue as estatísticas e atuar de forma mais focal’, conta a comandante.

Com informações do repórter Joaquim Neto

OUTRAS NOTÍCIAS