Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Capital baiana é transferida simbolicamente para Cachoeira

Capital baiana é transferida simbolicamente para Cachoeira

A capital baiana foi transferida simbolicamente nesta sexta-feira (25) para cidade de Cachoeira, no recôncavo baiano. Cachoeira marcou o ponto de início do o movimento que culminou na Independência da Bahia no Brasil, comemorada em 2 de julho.

O vice-governador e secretário do Planejamento, João Leão (PP), participou da cerimônia realizada na Câmara Municipal de Cachoeira. A secretária de Cultura do Estado, Arany Santana, participou virtualmente do evento.

“Cachoeira é a representação da nossa Bahia livre e independente. Estamos aqui hoje em reconhecimento à contribuição dessa cidade para garantir a nossa liberdade e conquista da independência do nosso povo. Ao longo do tempo, Cachoeira se mantém como polo importante da nossa história e cultura, caracterizando-se como referência para toda a região do recôncavo baiano”, afirmou o pepista.

Independência da Bahia no Brasil

Em junho de 1822, os cachoeiranos assumiram a liderança do movimento que deflagrou a guerra pela Independência da Bahia, após terem reagido às investidas de militares portugueses que tentavam sitiar a vila com o objetivo de sufocar a mobilização popular contra a dominação colonial.

No dia 25 de junho daquele ano, vereadores reunidos no prédio da Câmara redigiram uma ata aclamando D. Pedro de Alcântara, príncipe regente perpétuo do Brasil, com o povo em marcha pelas ruas da então Vila de Nossa Senhora do Rosário do Porto da Cachoeira. Pelos feitos heróicos de seu povo, o imperador D. Pedro I, em 1837, elevou a antiga vila à categoria de cidade, com a denominação de Heroica Cidade da Cachoeira.

Informações: Bnews

OUTRAS NOTÍCIAS