Cantor de Feira de Santana viraliza nas redes sociais: ‘Meu momento chegou’

Jaldo-Rodrigues_-Reproducao-Instagram-1

Após viralizar no TikTok cantando a música “Por você eu bebo o mar de canudinho”, o cantor Jaldo Rodrigues, que reside em Feira de Santana, comemora o sucesso alcançado nas redes sociais, principalmente depois que grandes artistas dançaram o hit, a exemplo do humorista Tirulipa, e os cantores João Gomes e Juliette.

O cantor, que é natural da cidade Tamari, na região do baixo sul da Bahia, e há alguns anos adotou Feira de Santana para viver, obteve mais de meio milhão de visualizações em apenas um dos vídeos postados no TikTok. A canção também entrou para o top 20 da playlist “Viral Hits Portugal 2023” no Spotify.

Diante do reconhecimento obtido na internet, Jaldo Rodrigues também foi um dos convidados do programa Mais Você, de Ana Maria Braga, na Rede Globo, na manhã de ontem (13), onde falou sobre o sucesso da música, ao lado da dupla Henrique e Diego e do compositor Flavinho.

Cantor de arrocha Jaldo Rodrigues_ Foto Paulo José Acorda Cidade

Em entrevista exclusiva ao Acorda Cidade, o artista contou como tudo começou e o longo caminho que vem trilhando na música baiana.

“Eu comecei na carreira por volta de 2001. Em 2004, o negócio começou a tomar forma, e em 2007, eu vim para Feira de Santana. Cheguei aqui na semana da Micareta, e foi quando eu realmente comecei a sobreviver da música, mesmo aos trancos e barrancos. Eram músicas aleatórias de outros artistas, que a gente regravava e começava a fazer festas pequenas, depois fiz barzinhos. Comecei cantando pagode, que não era muito minha praia, depois cantei seresta, na época Nara Costa e Márcio Moreno estavam estourados, aí depois migrei para o arrocha com a banda Chamegarte, e em 2011 montamos o projeto chamado Sem Retoque. Foi aí que a banda estourou com a música ‘Chora’, entre outros sucessos”, contou ao Acorda Cidade.

Segundo Jaldo Rodrigues, a escolha pelo arrocha aconteceu devido à sua força na Bahia e ao fato de muitos artistas terem abraçado esse movimento. E foi justamente a regravação de Canudinho em ritmo de arrocha que contribuiu para ele estourar agora nas plataformas digitais.

“Essa música foi gravada por Seu Maxixe em 2010 e eu gravei em 2011, e ela estourou a nível regional. No final de 2012 para 2013, retirei do repertório, e durante a pandemia, em 2020, a gente começou a fazer lives, que estavam em alta, e o pessoal começou a pedir, e eu cantei um pedacinho. Quando foi agora as pessoas resgataram o áudio do Youtube e o áudio viralizou no TikTok no Brasil inteiro. Nunca imaginei que iria fazer tanto sucesso, e uma coisa que a gente sempre corre atrás é o danado do sucesso. Procurei fazer isso durante muitos anos, e vem essa surpresa de uma música que eu gravei em 2011 e veio estourar agora com uma regravação que fiz em 2020 na live”, comemorou.

O cantor de arrocha confessou que sucesso nas redes sociais ainda assusta. “Para mim tem sido tudo muito novo, apesar dos anos de experiência que tenho na estrada. Tenho pedido muita sabedoria a Deus para que eu saiba lidar com essa situação, porque pra mim esse sucesso a nível Bahia e Brasil é tudo muito novo.”

Jaldo Rodrigues_ Reprodução Instagram

Quanto à sua participação no programa da Ana Maria Braga, Jaldo Rodrigues sente que foi mais uma prova de que seu momento chegou.

“Fui para São Paulo fazer alguns trabalhos na última terça-feira e recebi o convite do pessoal da produção, a gente gravou e o programa foi ao ar ontem no Mais Você, fiquei muito feliz com a repercussão. Já temos algumas músicas inéditas para estar lançando nos próximos 10 ou 20 dias para o negócio não parar. Existe esse rótulo chamado sucesso que a gente sempre corre atrás, e estou preparado para o que Deus reservou pra mim. Eu acho que meu momento chegou, com muita humildade, e acho que não só eu como toda a equipe merecemos, porque nós batalhamos durante anos para isso, a gente pavimentou a estrada e agora é hora de trilhar o caminho, colhendo bons frutos com a permissão de Deus”, salientou o artista.

Questionado se mesmo com as novas oportunidades irá continuar morando em Feira, o cantor diz que abraçou a cidade e também foi muito bem recebido por ela. “Nem me vejo fora daqui. Eu cheguei aqui em 2007, e fazia a ponte Feira-Gandu, mas agora estou morando aqui direto e não me vejo fora da cidade.”

Acorda Cidade

OUTRAS NOTÍCIAS